SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 issue53From Amazon River to the Iberian Peninsula: traveling with Baron Marajó"Serving Lucifer, not Clio": the rhetoric of suspicion and of professional delegitimation in the historiography of the American West (c. 1990-c.1995)" author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Varia Historia

Print version ISSN 0104-8775

Abstract

CASTELO, Cláudia. "Novos Brasis" em África: desenvolvimento e colonialismo português tardio. Varia hist. [online]. 2014, vol.30, n.53, pp.507-532. ISSN 0104-8775.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-87752014000200009.

Este artigo analisa a evolução das ideias e das práticas do Estado colonial português no que toca ao desenvolvimento da "África portuguesa", entre os anos 1930 e 1974. Até aos anos 1960, o esforço modernizador de Portugal nas colónias privilegiou a construção e o melhoramento de infraestruturas. O modelo de desenvolvimento assentava na exploração económica dos recursos naturais e no trabalho forçado dos indígenas, em benefício dos interesses metropolitanos e dos colonos brancos. Depois do início da guerra colonial (1961), o discurso e a prática política mudaram, privilegiando a criação de "sociedades multirraciais", através do incremento do povoamento branco. O desenvolvimento social (educação, saúde pública, programas de desenvolvimento comunitário etc.) e o bem-estar das populações africanas foram uma preocupação muito tardia do Governo português, se comparada com o que se passou nos impérios inglês ou francês. Esta mudança foi determinada pelo contexto internacional, pelas recomendações da cooperação técnico-científica internacional e por alguns estudos de pesquisadores sociais e agrónomos portugueses.

Keywords : desenvolvimento colonial; colonialismo português tardio; Angola; Moçambique.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License