SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 issue3Proposta para programa de preservação de documentos de arquivo em formato digital à longo prazo do Estado de Minas GeraisA gestão da informação voltada à certificação de processos de desenvolvimento de software: um estudo de caso author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Perspectivas em Ciência da Informação

On-line version ISSN 1981-5344

Perspect. ciênc. inf. vol.13 no.3 Belo Horizonte Sept./Dec. 2008

http://dx.doi.org/10.1590/S1413-99362008000300019 

TESES E DISSERTAÇÕES

 

Informação na gestão pública da saúde sob uma ótica antropológica: do global ao local no Estado de Minas Gerais

 

 

NOVATO-SILVA, José Wanderley. Informação na gestão pública da saúde sob uma ótica antropológica: do global ao local no Estado de Minas Gerais, Brasil. 395f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008.

O presente trabalho investiga as relações entre a cultura organizacional das secretarias municipais de saúde do Estado de Minas Gerais, Brasil - na perspectiva dos gestores e funcionários - e o modo como esses agentes lidam com a informação em saúde proveniente de várias fontes. A cultura organizacional foi entendida como um modo compartilhado de trabalho que inclui atitudes constituintes de um "comportamento informacional", e valores e princípios com significados específicos frente ao trabalho, conformando uma "cultura informacional". Essa cultura foi analisada considerando alguns de seus condicionantes externos – os níveis local, regional, nacional e global da cultura. A metodologia incluiu uma análise quantitativa, feita sobre uma amostra dos municípios mineiros; e uma análise qualitativa, feita em três municípios intencionalmente escolhidos. Os resultados mostraram aspectos diversos com relação ao modo como as secretarias tratam as informações em saúde - em consonância com aspectos da cultura estadual e nacional, que oscila entre a modernidade e o atraso. O estudo foi denominado "antropológico" por ter o pesquisador - além de guiado sua análise por conceitos oriundos desse campo do conhecimento, ter procurado observar com o olhar do "outro" a realidade da informação em saúde nos municípios, extraindo daí inferências "situadas", mas passíveis de comparação e generalizações pela triangulação de dados obtidos pela multireferencialidade do trabalho. O nível simbólico mereceu a construção de uma hermenêutica específica, capaz de dar conta tanto da "localização" das linguagens e signos como da complexa transdisciplinaridade da informação em saúde – política, técnica, social, cultural, econômica, administrativa – tanto mais que esse setor lida com conceitos complexos como "saúde" e "doença", não legíveis de forma neutra, sendo, ao contrário, portadores de múltiplos significados socialmente condicionados.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License