SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24An experience of collective construction of a self-evaluation instrument in the service of medical education grounded in the National Curricular Guidelines and based on the More Doctors Program author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Interface - Comunicação, Saúde, Educação

Print version ISSN 1414-3283On-line version ISSN 1807-5762

Abstract

CARVALHO, Sérgio Resende et al. Nosso “futuro psiquiátrico” e a (bio)política da Saúde Mental: diálogos com Nikolas Rose (Parte 4). Interface (Botucatu) [online]. 2020, vol.24, e190732.  Epub Jan 17, 2020. ISSN 1414-3283.  https://doi.org/10.1590/interface.190732.

Aqui apresentamos a última de uma série de quatro entrevistas com o sociólogo inglês Nikolas Rose. Exploramos aspectos centrais do trabalho recentemente publicado, intitulado “Nosso futuro psiquiátrico: políticas de políticas de saúde mental”, que tem como pano de fundo questões e problemas que consideramos absolutamente relevantes para enfrentar os complexos e difíceis desafios impostos à implementação do SUS e à reforma da Saúde Mental em nosso país. Nesta entrevista, procuramos discutir: a psiquiatria como uma (bio) política; as “epidemias´ dos transtornos mentais”; o papel e consequências da prática diagnóstica psiquiátrica na definição daquilo que se define como transtorno ou doença mental; o uso, e abuso, dos medicamentos no contemporâneo; fortalezas e as fragilidades das práticas discursivas da psiquiatria nos países “desenvolvidos”; limites e possiblidades da participação dos usuários na produção de discursos, políticas e práticas de cuidado na Saúde Mental.

Keywords : Psiquiatria; Saúde Mental; Medicalização.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )