SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue6Food and nutrition actions in primary healthcare: the experience of the Brazilian governmentDiet quality of individuals exposed or not to a nutrition education program author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista de Nutrição

Print version ISSN 1415-5273

Abstract

MARCHIONI, Dirce Maria Lobo; VERLY JUNIOR, Eliseu; CESAR, Chester Luis Galvão  and  FISBERG, Regina Mara. Avaliação da adequação da ingestão de nutrientes na prática clínica. Rev. Nutr. [online]. 2011, vol.24, n.6, pp.825-832. ISSN 1415-5273.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-52732011000600003.

OBJETIVO: Para se avaliar a adequação da ingestão de nutrientes, é necessário determinar qual é a quantidade necessária para as funções normais do indivíduo, bem como a sua ingestão habitual. A necessidade de nutrientes varia de indivíduo para indivíduo, assumindo um coeficiente de variação de 10% a 15%. Além disso, a ingestão individual está sujeita à variação de consumo no dia a dia, conhecida como variabilidade intrapessoal. Considerando que as informações sobre a variação intrapessoal disponíveis na literatura são as da população norte-americana, este estudo tem dois objetivos: (1) disponibilizar valores de desvio-padrão intrapessoal de ingestão de nutrientes estimados em população brasileira, que possam ser aplicados no cálculo da adequação da ingestão de nutrientes; e (2) oferecer valores teóricos que apoiem a tomada de decisão, na prática clínica, quanto à adequação da ingestão de nutrientes selecionados por um indivíduo, calculados com base nos desvios-padrão encontrados e com três níveis de confiabilidade. MÉTODOS: Foram utilizados dados de adolescentes, adultos e idosos que participaram do inquérito de saúde de base populacional no município de São Paulo (Inquérito de Saúde de São Paulo). Foram entrevistados 865 indivíduos, que responderam a um recordatório de 24 horas, replicados em uma subamostra de 294 sujeitos. Esses dados foram utilizados para o cálculo do desvio-padrão por meio de modelos de efeitos aleatórios. RESULTADOS: Os coeficientes estimados variaram de 40% para o zinco, a 127% para a vitamina C. CONCLUSÃO: Os desvios-padrão encontrados podem ser utilizados na avaliação quantitativa da adequação da ingestão de vitamina E, B6, tiamina, riboflavina, cálcio, magnésio, ferro, zinco, sódio, folato e niacina, propiciando mais um elemento formativo do diagnóstico do estado nutricional.

Keywords : Avaliação nutricional; Ingestão de alimentos; Necessidades nutricionais; Nutrientes.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License