SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

PRESS RELEASE

Rev. Nutr. vol.28 no.1 Campinas Feb. 2015



 

Press Release

Estudo revela que o óleo de semente de uva possui potencial como substituto ao tradicional óleo de soja

Jorge Mancini-Filho


Pesquisadores do Laboratório de Lípides da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP), publicaram um recente trabalho cientifico na Revista de Nutrição, v.28, n.1 de 2015, mostrando quais os efeitos nutricionais do consumo crônico do óleo de semente de uva, obtido no mercado brasileiro sobre marcadores bioquímicos e de inflamação em ratos saudáveis. O estudo foi uma proposta inovadora, já que visou elucidar os efeitos de um óleo já comercializado no Brasil. Essa pesquisa vem de encontro à necessidade de ampliar o consumo de novas fontes de óleos vegetais. Cita-se ainda que as sementes da uva são consideradas resíduos agroindustriais gerados na indústria do vinho, e portanto valorar produtos oriundos deste resíduo é de grande importância econômica, ambiental e social.

A pesquisa foi iniciada em 2013, utilizando-se um modelo experimental crônico (65 dias), em que ratos foram suplementados com um óleo extraído por prensagem a frio da semente de uva por uma empresa brasileira, situada na região de Antônio Prado, Rio Grande do Sul. Os resultados preliminares permitiram afirmar que os animais alimentados com este óleo, quando em comparação ao consumo do óleo de soja, apresentaram pequenas mudanças nos marcadores biológicos de estresse oxidativo, porém, os marcadores inflamatórios pouco alteraram com o tratamento. Foi possível verificar ainda, que as composições dos óleos extraídos da semente de uva são também importantes por conter maior quantidade de compostos bioativos com atividade funcional, como o ácido graxo essencial ao organismo (ácido linoleico), os fitosteróis, que reduzem a absorção de colesterol no intestino e a vitamina E, potente antioxidante natural.

A partir desses resultados, os autores concluem que o consumo de óleo de semente de uva, em associação com o óleo de soja, ou outros óleos vegetais, poderá ser estimulado. Os autores ressaltam que estes são resultados iniciais e destacam a importância da realização de mais estudos referentes ao óleo de semente de uva.

A pesquisa foi realizada com o apoio financeiro da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) - concessão de bolsa de estudos.

Contato: Jorge Mancini-Filho Universidade de São Paulo Faculdade de Ciências Farmacêuticas Departamento de Alimentos e Nutrição Experimental Av. Lineu Prestes, 580, Bloco 14, Butantã, 05508-000, São Paulo, Brasil E-mail: jmancini@usp.br

Creative Commons License This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution Non-Commercial License, which permits unrestricted non-commercial use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.