SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 issue2Allogeneic hematopoietic stem cells transplantation in acute leukemia: ten years of experience in the Hospital das Clínicas - UFMG author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia

Print version ISSN 1516-8484

Abstract

MASTROPIETRO, Ana Paula et al. Relação entre renda, trabalho e qualidade de vida de pacientes submetidos ao transplante de medula óssea. Rev. Bras. Hematol. Hemoter. [online]. 2010, vol.32, n.2, pp. 102-107.  Epub Apr 30, 2010. ISSN 1516-8484.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-84842010005000035.

Embora a literatura aponte a necessidade de avaliação das condições de trabalho, suporte social e familiar dos pacientes submetidos ao transplante de medula óssea (TMO), são poucas as pesquisas nacionais acerca da influência do perfil socioeconômico sobre a qualidade de vida do paciente transplantado. Resultados de estudos internacionais não são conclusivos quanto à associação entre estas variáveis e a readaptação pós-TMO. O objetivo do presente estudo foi identificar possíveis relações entre renda, trabalho e qualidade de vida em pacientes submetidos ao TMO. A amostra foi composta por 62 pacientes adultos, com 4,3 anos de transplante em média. Para a coleta de dados foram utilizados: Instrumental de Avaliação Socioeconômica, Entrevista de Recuperação Pós-TMO, SF-36 e FACT-BMT. Os resultados mostraram que 43,5% dos pacientes tinham renda familiar de até dois salários mínimos. A situação de afastamento do trabalho foi encontrada em 46,7% dos pacientes. A variável renda foi significativamente associada com qualidade de vida, sentimento de competência pessoal e ajustamento psicológico do paciente.

Keywords : Transplante de células-tronco hematopoéticas; qualidade de vida; renda familiar; trabalho.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese