SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 issue32"Lana Tai - no dia em que nasceu uma aquarela": composing via audio descriptorsFingering J. S. Bach's Prelude from the BWV 997 Lute Suite transcribed for the guitar author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Per Musi

Print version ISSN 1517-7599On-line version ISSN 2317-6377

Abstract

GARBUIO, Rafael Luís  and  FIORINI, Carlos Fernando. "Amor" e "morte" nos madrigais de Carlo Gesualdo: um estudo sobre o desenvolvimento da escrita musical e textual. Per musi [online]. 2015, n.32, pp.364-393. ISSN 1517-7599.  https://doi.org/10.1590/permusi2015b3214.

A escrita musical do compositor Carlo Gesualdo transforma-se ao longo de seus seis livros de madrigais. Enquanto nos aspectos que integram os dois primeiros livros encontramos principalmente características da tradição polifônica do Renascimento, nos madrigais dos terceiro e quarto livros predomina o experimentalismo harmônico, ao passo que nos dois últimos há maior ocorrência dos procedimentos tipicamente associados ao compositor maduro - a escrita cromática e dissonante. O principal elemento que faz a ligação desta escrita ao longo das três fases é a relação entre a música e o texto. Observando o tratamento que o compositor fez em relação a dois termos recorrentes nos madrigais - as palavras amor e morte -, em obras de diferentes fases, foi possível constatar o estreitamento desta relação textual da música, bem como suas implicações no resultado sonoro final. Na primeira fase, Gesualdo utilizava os procedimentos mais comuns na escrita musical para ressaltar estes termos, como a escrita contrapontística, contrastando com a escrita homofônica. Nas fases seguintes, ele passou a procurar elementos musicais mais sofisticados que permitissem explorar diferentes sonoridades. Por meio deste processo, o compositor destacou, de forma mais contundente, palavras e narrações dos poemas, recorrendo principalmente a resultantes harmônicas incomuns e a falsas relações melódicas. A análise do uso destes termos ao longo da obra demonstrou o aprofundamento da expressividade e o amadurecimento dos procedimentos musicais utilizados pelo compositor.

Keywords : Renascimento; madrigal italiano; Carlo Gesualdo; música e texto.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )