SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número3Aeromonas species isolated from PINTADO fish (Pseudoplatystoma sp): virulence factors and drug susceptibility índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista de Microbiologia

versão impressa ISSN 0001-3714

Resumo

SILVA, Simone Helena da; VIEIRA, Enio Cardillo  e  NICOLI, Jacques Robert. ANTAGONISM AGAINST VIBRIO CHOLERAE BY BACTERIAL DIFFUSIBLE COMPOUND IN THE FECAL MICROBIOTA OF RODENTS. Rev. Microbiol. [online]. 1998, vol.29, n.3, pp.-. ISSN 0001-3714.  http://dx.doi.org/10.1590/S0001-37141998000300016.

O aparecimento de halo de inibição contra o Vibrio cholerae a partir das fezes de ratos Wistar e Fischer nas idades de 10 a 42 dias foi observado usando um teste ex vivo em placa. A frequência de ratos Wistar apresentando halo aumentou de 0% (10 dias) até um máximo de 80,0% (29 dias) antes de decair para 53,3% (42 dias). Um perfil similar foi obtido com os ratos Fischer mas com valores inferiores (frequência máxima de 50,0% no dia 36). Num experimento separado quando ratos Wistar foram alimentados com uma ração deficiente em proteína a freqüência de halo diminuiu drasticamente. Três morfologias de colonias aparentemente distintas foram isoladas da microbiota fecal dominante: uma bactéria anaeróbia facultativa (ANF) e duas anaeróbias estritas (ANS). O teste inibitório ex vivo mostrou halo ao redor das fezes de camundongos isentos de germes monoassociados com a bactéria ANF ou uma das bactérias ANS mas não para os animais isentos de germes. Após desafio oral de todos os grupos com o V. cholerae, barreiras permissiva e drástica foram observadas em camundongos associados com as bactérias ANF e ANS, respectivamente. As bactérias ANF e uma ANS usadas em monoassociação nos desafios in vivo foram identificadas como Escherichia coli e Streptococcus intermedius, respectivamente. O potente antagonismo demostrado pela microbiota intestinal de ratos contra V. cholerae parece devido, em parte, a compostos difusíveis e este fenômeno depende aparentemente da idade, de espécie e da nutrição do animal. Esses dados preliminares sugerem também que este antagonismo seja devido a mais de um componente bacteriano num instante dado.

Palavras-chave : Vibrio cholerae; Escherichia coli; Streptococcus intermedius; antagonism; ratos.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons