SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 issue3Quantitative evaluation of acidity tolerance of root nodule bacteriaBacteria isolated from a sugarcane agroecosystem: their potential production of polyhydroxyalcanoates and resistance to antibiotics author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista de Microbiologia

Print version ISSN 0001-3714

Abstract

GAYLARDE, Peter M.  and  GAYLARDE, Christine C.. Algas e cianobactérias em superfícies pintadas no Sul do Brasil. Rev. Microbiol. [online]. 1999, vol.30, n.3, pp. 209-213. ISSN 0001-3714.  http://dx.doi.org/10.1590/S0001-37141999000300005.

Algas e cianobactérias produzem coloração nas superfícies externas de construções e podem causar a sua deterioração físico-química. Apesar a clima úmida do Brasil, não existe no pais uma literatura sobre este problema. O objetivo deste trabalho foi identificar os microrganismos fototróficos mais importantes nas superfícies de construções, em áreas residenciais, urbanas e rurais do Brasil. Foram avaliados os tipos de algas e cianobactérias presentes em superfícies pintadas coloradas, em nove municípios do Brasil localizados entre 19° Sul e 30° Sul. Aproximadamente 63% destes foram células simples, ou organismos coloniais. O gênero, Synechocystis, foi o organismo que mostrou-se o mais diverso e, frequentemente, compõe a maior parte da biomassa, foi detectado em 63,4% das amostras. Outros organismos frequentemente detectados foram os gêneros Oscillatoria e Chlorella. Este último se destacou como o organismo de maior ocorrência (72,4%). As cianobactérias foram muito comuns, especialmente em locais urbanos, sendo que, nestas amostras, maior que 62% dos organismos detectados pertenceu a este classe. Organismos fototróficos filamentosos foram detectados em menor número do que os não filamentosos em todas as amostras.

Keywords : algas; biodeterioração; Brasil; cianobactérias; tintas.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English