SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 issue3Fermentation and recovery of L-glutamic acid from cassava starch hydrolysate by ion-exchange resin columnInfluence of raw meat natural background flora on growth of Escherichia coli O157: H7 in ground beef author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista de Microbiologia

Print version ISSN 0001-3714

Abstract

CRUZ, Rubens et al. Propriedades de uma nova b-galactosidade fúngica com potencialidade para emprego na indústria de latícinios. Rev. Microbiol. [online]. 1999, vol.30, n.3, pp. 265-271. ISSN 0001-3714.  http://dx.doi.org/10.1590/S0001-37141999000300014.

A b-galactosidase ou b-D-galactosídeo-galactohidrolase (EC. 3.2.1.23) é uma importante enzima utilizada industrialmente na hidrólise da lactose do leite e soro de leite para diversas aplicações. Ultimamente, sua importância foi realçada por sua atividade de galactosiltransferase responsável pela síntese de oligossacárides transgalactosilados (TOS) que atuam como alimentos funcionais, trazendo diversos efeitos benéficos para seus consumidores. Penicillium simplicissimum, uma linhagem isolada do solo, mostrou grande produtividade de b-galactosidase com atividade de galactosiltransferase quando crescida em meio semi-sólido. Seu pH ótimo para hidrólise está na faixa de 4,0-4,6 e para a atividade de galactosiltransferase na faixa de 6,0-7,0. A temperatura ótima para hidrólise e transferase foram encontradas a 55-60°C e 50°C, respectivamente e a enzima mostrou maior termoestabilidade para a atividade de hidrolase. A enzima mostrou potencialidade para diversas aplicações industriais como a remoção de 67% da lactose do leite e 84% da lactose do soro de leite quando incubada nos respectivos pHs oroginais (4,5 e 6,34, respectivamente) em condições ideais de temperatura. Quando incubada com uma solução a 40% em tampão de McIlvaine 150 mM, pH 4,5 a 55°C a enzima converteu 86,5% da lactose em seus monossacarídeos componentes. Quando aplicada a uma solução com 60% de lactose no mesmo tampão mas em pH 6,5 e 50°C, a enzima pode sintetizar até 30,5% de TOS, deixando 39,5% de lactose residual e 30% de monossacárides.

Keywords : b-galactosidase; galactosiltransferase; galactooligossacárides; lactose; efeito prebiótico.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English