SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.75 número4On clutch size and hatching success of the South American turtles Podocnemis expansa (Schweigger, 1812) and P. unifilis Troschel, 1848 (Testudines, Podocnemididae) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Anais da Academia Brasileira de Ciências

versão impressa ISSN 0001-3765versão On-line ISSN 1678-2690

Resumo

OLIVEIRA, Antonio F. M.; MEIRELLES, Sérgio T.  e  SALATINO, Antonio. Epicuticular waxes from caatinga and cerrado species and their efficiency against water loss. An. Acad. Bras. Ciênc. [online]. 2003, vol.75, n.4, pp.431-439. ISSN 0001-3765.  http://dx.doi.org/10.1590/S0001-37652003000400003.

A influência do teor e da composição química das ceras epicuticulares foliares de espécies da caatinga (Aspidosperma pyrifolium, Capparis yco, Maytenus rigida e Ziziphus joazeiro) e do cerrado (Aristolochia esperanzae, Didymopanax vinosum, Strychnos pseudoquina e Tocoyena formosa) foram avaliadas em relação à resistência à perda de água, através de um dispositivo experimental construído para essa finalidade. Em geral, as ceras das espécies da caatinga foram mais eficientes contra a perda de água que as das espécies do cerrado. O aumento da espessura dos depósitos cerosos de 40 até 90 mg.cm-2 não alterou significativamente a resistência à evaporação. A natureza química dos componentes das ceras revelou-se um fator importante na determinação do grau de resistência à evaporação. n-Alcanos e triterpenos alcoólicos foram os constituintes mais eficientes como barreiras à evaporação, enquanto hentriacontan-16-ona (uma cetona) e ácido ursólico (triterpeno com função carboxílica) foram menos eficazes. A maior eficiência das ceras epicuticulares de duas espécies da caatinga (C. yco e Z. joazeiro) provavelmente se deve à predominância de n-alcanos em sua composição. A menor eficiência das ceras epicuticulares de A. pyrifolium (outra espécie da caatinga), T. formosa e A. esperanzae (ambas espécies do cerrado), à predominância em suas ceras de ácido ursólico para as duas primeiras e hentriacontan-16-para a última.

Palavras-chave : caatinga; cerrado; ceras epicuticulares; n-alcanos; triterpenóides; evaporação.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons