SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.76 número4Clinical and laboratory aspects of common variable immunodeficiencyGap junctions in hematopoietic stroma control proliferation and differentiation of blood cell precursors índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Anais da Academia Brasileira de Ciências

versão impressa ISSN 0001-3765versão On-line ISSN 1678-2690

Resumo

MACHADO, Elizabeth S. et al. Overview of genotypic and clinical profiles of human immunodeficiency virus type 1-infected children in Rio de Janeiro, Brazil. An. Acad. Bras. Ciênc. [online]. 2004, vol.76, n.4, pp.727-741. ISSN 0001-3765.  http://dx.doi.org/10.1590/S0001-37652004000400008.

Embora os protocolos de prevenção da transmissão materno-infantil do HIV tenham diminuído a infecção pediátrica pelo HIV nos países desenvolvidos, um grande número de crianças ainda se infectam nas nações em desenvolvimento. Dados disponíveis de infecção pediátrica são entretanto ainda escassos. Neste trabalho, nós conduzimos um levantamento clínico, laboratorial e genotípico de um grande coorte de crianças infectadas pelo HIV em acompanhamento em dois grandes centros de atendimento de HIV/AIDS pediátrica do Rio de Janeiro. Crianças em tratamento anti-retroviral, bem como crianças recentemente diagnosticadas e ainda virgens de tratamento foram analisadas. A prevalência de mutações de resistência às drogas, beem como as respostas imunológicas e virológicas ao tratamento foram avaliadas. Além disso, as frequências dos subtipos do HIV-1 e a sua distrbuição ao longo da epidemia de HIV/AIDS no Brasil foram estudadas. Nós observamos uma alta prevalência de mutações de resistência em vírus de crianças em tratamento, ao passo que o grupo virgem de tratamento não possuía mutações. Apesar dos altos níveis de mutações nas crianças tratadas, uma significativa melhora de sua condição imunológica foi observada. A distribuição de subtipos do HIV-1 seguiu as tendências da população adulta, com o aparecimento de subtipos não-B e de formas recombinantes após 1990. Dentro do nosso conhecimento, este é o maior coorte pediátrico de HIV/AIDS já analisado no Brasil, e os resultados obtidos são de suma importância para um melhor entendimento da evolução do HIV/AIDS em um contexto pediátrico.

Palavras-chave : HIV-1; pediatria; resistência a drogas; clínica; genotipagem; subtipo.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons