SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.79 número3Marine zooplankton studies in Brazil: a brief evaluation and perspectives índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Anais da Academia Brasileira de Ciências

versão impressa ISSN 0001-3765versão On-line ISSN 1678-2690

Resumo

MAGALHAES, Aderbal F. et al. Flavonoids of Lonchocarpus montanus A.M.G. Azevedo and biological activity. An. Acad. Bras. Ciênc. [online]. 2007, vol.79, n.3, pp.351-367. ISSN 0001-3765.  http://dx.doi.org/10.1590/S0001-37652007000300001.

A análise dos extratos das raízes de L. montanus A.M.G. Azevedo resultou no isolamento de vinte e três compostos principalmente flavonóides dos quais cinco são descritos pela primeira vez. As estruturas moleculares dos novos compostos (1-5) foram propostas através da análise dos espectros de UV, IV, EM e RMN como sendo: 2'-hidroxi-8-(a, a-dimetilalil)-2", 2"-dimetilpirano-(5", 6":3',4')-dibenzoilmetano (1), 2'-metoxi-8-(a,a-dimetilalil)-2", 2"-dimetilpirano-(5", 6":3',4')-dibenzoilmetano (2), 4'-metoxi-2", 2"-dimetilpirano-(5", 6":8,7)-flavona (3), 2"-(1-hidroxi-1-metiletil)-furano-(4", 5":8,7)-flavona (4) e [2'-metoxi-furano(4", 5":3',4')-fenil]-fenilmetanona (5). Adicionalmente quinze ácidos graxos foram detectados através da análise de CG-EM dos ésteres metílicos correspondentes [(CH3)2CH(CH2)8COOH e CH3(CH2)nCOOH (n = 6, 12-24)]. A análise quantitativa por CLAE mostrou que os flavonóides mais abundantes nos extratos éter de petróleo e diclorometânico foram pongamol (19%) e lanceolatina B (8.0%), respectivamente. Nos ensaios de bioautografia, os extratos, pongamol (9), laceolatina B (10), isolonchocarpina (14), derriobtusona A (17) e medicarpina (18) foram ativos contra Staphilococcus aureus enquanto 9, também contra Bacillus subtilis e Cladosporium cladosporióides. O composto 1, 2", 2"-dimetilpirano-(5", 6":8,7)-flavona (11) e furano-(2", 3":7,8)-4'-metoxiflavona (12) foram ativos contra Fusarium oxysporium, enquanto 11, também contra Rhizopus oryzae. Os extratos assim como os compostos 9, 10, 17 e (E)-7-O-metoxipongamol (23) apresentaram alta toxicidade no ensaio de letalidade com Artemia salina.

Palavras-chave : Lonchocarpus montanus A.M.G. Azevedo; Leguminosae; dibenzoilmetano; flavonoides; flavonas; benzofenona; bioautografia; letalidade com Artemia salina.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons