SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.81 número4Plant-derived antimalarial agents: new leads and efficient phythomedicines. Part I. AlkaloidsTesting multivariate analysis in paleoenvironmental reconstructions using pollen records from Lagoa Salgada, NE Rio de Janeiro State, Brazil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Anais da Academia Brasileira de Ciências

versão impressa ISSN 0001-3765versão On-line ISSN 1678-2690

Resumo

ROSSETTI, Dilce F.  e  GOES, Ana M.. Marine influence in the Barreiras Formation, State of Alagoas, northeastern Brazil. An. Acad. Bras. Ciênc. [online]. 2009, vol.81, n.4, pp.741-755. ISSN 0001-3765.  http://dx.doi.org/10.1590/S0001-37652009000400012.

Processos de maré foram importantes na deposição da Formação Barreiras localizada no norte do Brasil, enquanto depósitos correlatos do nordeste brasileiro têm sido tradicionalmente relacionados a ambientes continentais. Análise de fácies no sul de Alagoas revelou que a Formação Barreiras consiste em conglomerados e arenitos com estratificações cruzadas (facies Sx e Cgx), arenitos com estratificação cruzada composta (facies Cx), e acamamentos heterolíticos (facies H). Uma porção significativa desses depósitos ocorre inserida em morfologias de canal, internamente contendo sucessões de granocrescência e adelgaçamento ascendentes. A abundância de feições sedi-mentares é comparável àquelas documentadas em depósitos correlatos do norte do Brasil. Estas incluem: bandamentos de maré; estratificações cruzadas espinha-de-peixe; acamamen-tos heterolíticos contendo camadas de arenitos e argilitos em contato brusco; e icnofósseis consistindo principalmente em Ophiomorpha nodosa, Skolithos e Planolites. Estas feições apontam para ambiente deposicional marinho marginal dominado por processos de maré, possivelmente relacionado a sistema estuarino. Esta interpretação é similar à atribuída para a Formação Barreiras no norte do Brasil. A ampla ocorrência de depósitos contendo evidência inequívoca de processos de maré na Formação Barreiras no norte do Brasil, e agora também no Estado de Alagoas, leva a propor que o período de transgressão marinha registrada globalmente no eo/meso Mioceno pode ter deixado um registro sedimentar muito mais amplo ao longo da costa brasileira do que até então considerado.

Palavras-chave : Mioceno; transgressão marinha; correntes de maré; estruturas sedimentares; nordeste do Brasil.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons