SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.85 issue4Reproductive phenology in a riparian rainforest in the south of Santa Catarina state, BrazilFermentation characteristics in stirred-tank reactor of exopolysaccharides with hypolipidemic activity produced by Pleurotus geesteranus5# author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Anais da Academia Brasileira de Ciências

Print version ISSN 0001-3765

Abstract

BOTANICO, MARLI P.  and  ANGYALOSSY, VERONICA. Is the secondary thickening in palms always diffuse?. An. Acad. Bras. Ciênc. [online]. 2013, vol.85, n.4, pp.1461-1472. ISSN 0001-3765.  http://dx.doi.org/10.1590/0001-37652013108612.

Diferentemente de outras monocotiledôneas arbóreas, o crescimento secundário em palmeiras é descrito desde os últimos cem anos como sendo do tipo difuso, que é caracterizado pelo alargamento e divisões aleatórias de células parenquimáticas. Entretanto, alguns trabalhos no início do século XX mencionam a presença de um meristema secundário nos caules das palmeiras, mas essa informação foi esquecida desde então. Visando retomar essa questão, analisamos o caule de quatro espécies de palmeiras, com o objetivo de entender a possível presença de tal crescimento secundário. Observamos que uma faixa meristemática ocorre entre o córtex e o cilindro central e dá origem internamente a novos feixes vasculares e parênquima, e externamente a parênquima e cordões de fibras. Essa faixa meristemática surge secundariamente, isto é, inicia sua atividade meristemática nas regiões medianas e basais do caule, muito afastadas da região apical caulinar. Tais resultados confirmam a presença de uma faixa meristemática ativa e pode ser mais comum do que se acredita atualmente, mas difícil de ser detectada em certas palmeiras por ser restrita a regiões específicas de seus caules. Concluindo, demonstra-se nesse trabalho que o crescimento em espessura do tipo difuso não é o único mecanismo do crescimento secundário em palmeiras e que a presença de uma faixa meristemática nos caules das palmeiras merece cuidadosa reconsideração.

Keywords : caule aéreo; faixa meristemática; palmeiras; crescimento secundário; anatomia caulinar; caule subterrâneo.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )