SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.86 número3Ameliorative potential of Vernonia cinerea on chronic constriction injury of sciatic nerve induced neuropathic pain in ratsScutia buxifolia Reissek essential oil: in vitro antioxidant and antimicrobial activities índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Anais da Academia Brasileira de Ciências

versão impressa ISSN 0001-3765

Resumo

LUNARDI, RAFAELA F. et al. In vitro antioxidant capacity of tea of Echinodorus grandiforus, “leather hat,” in Wistar rat liver. An. Acad. Bras. Ciênc. [online]. 2014, vol.86, n.3, pp.1451-1462.  Epub 22-Jul-2014. ISSN 0001-3765.  http://dx.doi.org/10.1590/0001-3765201420130507.

O estresse oxidativo tem sido referido como um dos fatores responsáveis pelo desencadeamento de hepatopatias, sendo necessárias novas formas de tratamento. O presente estudo teve como objetivo avaliar a capacidade antioxidante in vitro do chá de Echinodorus grandiforus “Chapéu de couro” em fígado de ratos. Nas diferentes preparações de chá foram avaliadas a composição fenólica, a atividade antioxidante pelo ensaio do DPPH e a capacidade de inibição de peroxidação lipídica induzida por sulfato de cobre. A atividade antioxidante foi avaliada em tecidos hepáticos tratados com azida sódica na presença ou ausência de chá, por meio do ensaio de peroxidação lipídica (TBARS), oxidação proteica (Carbonil) e atividade das enzimas antioxidantes catalase (CAT) e superóxido dismutase (SOD). Os resultados demonstram que as diferentes concentrações de chá são fontes importantes de polifenóis, destacando o conteúdo de teobromina, catequina e vitexina. Além disto, os resultados indicam que o chá apresenta atividade antioxidante pela sua capacidade em varrer o radical DPPH. As diferentes preparações de chá foram capazes de impedir os danos a lipídios e proteínas induzidos pela azida sódica, bem como auxiliar no restabelecimento da atividade de enzimas CAT e SOD. Deste modo, pode-se verificar que o chá E. grandiflorus apresentou atividade antioxidante no soro e no fígado, sendo capaz de prevenir danos oxidativos gerados pela azida sódica.

Palavras-chave : estresse oxidativo; compostos fenólicos; espécies reativas; azida sódica.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )