SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número3Secreção da insulina: efeito autócrino da insulina e modulação por ácidos graxosIncidentalomas de tiróide: comparação dos achados ultra-sonográficos com o diagnóstico citopatológico índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia

versão On-line ISSN 1677-9487

Resumo

HAUACHE, Omar M.. Receptores acoplados à proteína G: implicações para a fisiologia e doenças endócrinas. Arq Bras Endocrinol Metab [online]. 2001, vol.45, n.3, pp.228-239. ISSN 1677-9487.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302001000300004.

A maioria dos hormônios polipeptídicos e mesmo o cálcio extracelular atuam em suas células-alvo através de receptores acoplados à proteína G (GPCRs). Nos últimos anos, tem sido freqüente a identificação e associação causal de mutações em proteínas G e em GPCRs com diversas endocrinopatias, como diabetes insipidus nefrogênico, hipotiroidismo familiar, puberdade precoce familiar no sexo masculino e nódulos tiroidianos hiperfuncionantes. Nesta revisão, abordamos aspectos referentes ao mecanismo de transdução do sinal acoplado à proteína G, e descrevemos como mutações em GPCRs podem levar a algumas doenças endócrinas. Finalmente, comentamos a respeito das implicações diagnósticas e terapêuticas associadas com o maior conhecimento dos GPCRs.

Palavras-chave : Receptores acoplados à proteína G; Mutações ativadoras; Mutações inativadoras; Doenças endócrinas.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons