SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.49 número3Acute test with subcutaneous octreotide as a predictor of the response to treatment with octreotide LAR®Introduction of sucrose in the diet plan of persons with type 1 diabetes: its influence in the glycemic control índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia

versión impresa ISSN 0004-2730

Resumen

MEIRA, Sheila de Oliveira et al. Crescimento puberal e altura final em 40 pacientes com diabetes mellitus tipo 1. Arq Bras Endocrinol Metab [online]. 2005, vol.49, n.3, pp. 396-402. ISSN 0004-2730.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302005000300011.

OBJETIVO: O diabetes mellitus tipo 1 (DM1) é a mais importante doença endócrino-metabólica crônica entre crianças e adolescentes, podendo ser causa de atraso do crescimento e da puberdade. Avaliamos a influência do DM1 no estirão de crescimento e na puberdade de indivíduos com doença iniciada antes ou no começo desta fase. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Foram avaliados retrospectivamente os prontuários de 40 pacientes (25 meninas), que apresentavam altura final, com coleta dos dados para o cálculo do tempo total de doença, os escores de DP da altura e do peso a cada consulta, a altura-alvo parental, as velocidades de crescimento (VC) anuais, o pico do estirão de crescimento, a duração da puberdade, o ganho total de crescimento durante o estirão puberal e a hemoglobina glicada (HbG). RESULTADOS: Em relação à adequação da altura final para a altura-alvo parental, 37 pacientes ficaram dentro da previsão e 3 ficaram abaixo do limite inferior. Não houve associação entre as variáveis analisadas com exceção da VC no pico do estirão, quando esta foi menor ou igual a 6cm/ano. A idade de início do DM1 e do pico do estirão puberal coincidiram com a faixa etária descrita na literatura; não foi observado atraso na idade de início da puberdade. No entanto, o ganho de altura durante a puberdade foi menor que o descrito na literatura, o mesmo ocorrendo em relação ao pico de VC puberal. De acordo com os valores da HbG, todos os pacientes avaliados apresentaram um controle crônico ruim do DM1. CONCLUSÕES: Neste grupo de DM1 com controle inadequado da doença, houve um prejuízo na altura final em relação à altura do início do DM1, provavelmente causado por uma baixa VC durante a puberdade, que, no entanto, não teve influência na altura final em relação ao alvo parental.

Palabras llave : Crescimento; DM tipo 1; Estirão de crescimento; Puberdade.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · pdf en Portugués