SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.50 issue3Study on the frequency of caries and associated factors in type 1 diabetes mellitusNandrolone administration does not promote hypertrophy of soleus muscle in rats author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia

Print version ISSN 0004-2730

Abstract

REUTERS, Vaneska Spinelli et al. Avaliação clínica e da função muscular em pacientes com hipotireoidismo subclínico. Arq Bras Endocrinol Metab [online]. 2006, vol.50, n.3, pp. 523-531. ISSN 0004-2730.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302006000300016.

Alguns sintomas e sinais de hipotireoidismo, bem como alterações laboratoriais, podem estar presentes no hipotireoidismo subclínico (HS). Este trabalho avalia a prevalência de sintomas e sinais de hipotireoidismo e alterações músculo-esqueléticas em pacientes com HS (n= 57) comparado a um grupo controle sem disfunção tireoideana (n= 37). Baseado na presença de sintomas e sinais de hipotireoidismo, os participantes receberam pontuação específica (escore clínico). A força muscular foi aferida pelo teste muscular manual e por dinamômetro de cadeira e a força inspiratória por manovacuômetro. Os níveis de hormônios tireoideanos e enzimas musculares foram dosados. O grupo HS apresentou escore mais elevado (p< 0,01), maior freqüência das queixas de mialgia e fraqueza (p< 0,05) e redução de força das cinturas escapular e pélvica (p< 0,05). Os níveis médios de T4 livre foram menores no HS (p< 0,001). Os resultados sugerem que a presença de sintomas e sinais de disfunção tireoideana e níveis de T4 livre na faixa inferior da normalidade no HS possam estar relacionados e devem ser valorizados na decisão de iniciar LT4.

Keywords : Hipotireoidismo; Sinais e sintomas; Músculos; Anormalidades.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese