SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 issue5Childhood thyroid cancer in Belarus, Russia, and Ukraine after Chernobyl and at presentFamilial nommedullary thyroid cancer author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia

Print version ISSN 0004-2730

Abstract

MONTE, Osmar et al. Carcinoma de tireóide na infância e adolescência. Arq Bras Endocrinol Metab [online]. 2007, vol.51, n.5, pp. 763-768. ISSN 0004-2730.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302007000500013.

Aproximadamente 10% das neoplasias de tireóide aparecem abaixo dos 21 anos e representam 3% das neoplasias da infância, com predomínio em meninas (2F:1M). São papilíferos em 90% casos e mais freqüentemente bilaterais, multifocais e de maior dimensão. Invasão de cápsula e metástases ganglionar ou pulmonar são mais freqüentes que no adulto. O efeito carcinogênico da radiação é especialmente importante na criança pré-púbere. Em 5% dos casos de PTC existe história familial. Genes como o RET/PTC, RAS e BRAF estão habitualmente envolvidos na gênese do processo. A apresentação clínica pode ser nódulo cervical (90% casos) sem que represente um fator de pior prognóstico. O US e a PAAF são procedimentos diagnósticos valiosos. O tratamento deve ser cirúrgico (tireoidectomia total com esvaziamento ganglionar) seguido de PCI e radioterapia ablativa. A substituição com L-tiroxina deve objetivar a supressão crônica do TSH. O prognóstico ao longo prazo é melhor que no adulto. A quantificação da Tg plasmática também é útil na detecção da doença residual.

Keywords : Câncer de tireóide; Crianças e adolescentes; Metástases; Ca papilífero.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese