SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 issue7Assessment of association between autoimmune thyroid disease and chronic urticariaGrowth hormone (GH) deficiency treatment in children: comparison between uses of pen versus bottles/syringes on GH administration author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia

Print version ISSN 0004-2730

Abstract

DEMARTINI, Adriane de A.C. et al. Densidade mineral óssea de crianças e adolescentes com hipotireoidismo congênito. Arq Bras Endocrinol Metab [online]. 2007, vol.51, n.7, pp. 1084-1092. ISSN 0004-2730.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302007000700010.

Realizou-se estudo transversal com 60 pacientes (9,9 ± 1,8 anos) com hipotireoidismo congênito (HC) (grupo A): 40 meninas (23 pré-púberes) e 20 meninos (18 pré-púberes), com grupo controle (grupo B) constituído por 28 indivíduos (10,4 ± 2,1 anos): 18 meninas (8 pré-púberes) e 10 meninos (9 pré-púberes). OBJETIVOS: Avaliar a densidade (DMO) e o conteúdo mineral ósseo (CMO) e correlacioná-los com idade cronológica e óssea (IO), sexo, maturação sexual, dose de l-T4, TSH, TT4, FT4, e etiologia do HC. IO, DMO e CMO de corpo total (DXA) foram obtidos dos 2 grupos; TSH, TT4 e FT4, apenas dos pacientes. DMO foi menor no grupo A (0,795 ± 0,075 g/cm2 vs. 0,832 ± 0,092; p = 0,04) e maior nas meninas púberes do que nas pré-púberes (p = 0,004). Não houve diferença significativa de DMO e CMO quanto ao sexo e etiologia do HC. Nosso estudo mostra que a DMO foi significativamente menor no grupo com HC, diferente dos dados da literatura.

Keywords : Hipotireoidismo congênito; Densidade mineral óssea; Conteúdo mineral ósseo; Absorciometria por dupla emissão de raios X (DXA).

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese