SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.52 issue7Cognitive deficit: another complication of diabetes mellitus?Oxidative stress: a review on metabolic signaling in type 1 diabetes author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia

Print version ISSN 0004-2730

Abstract

MACIEL, Léa Maria Zanini  and  MAGALHAES, Patrícia K. R.. Tireóide e gravidez. Arq Bras Endocrinol Metab [online]. 2008, vol.52, n.7, pp. 1084-1095. ISSN 0004-2730.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302008000700004.

A gravidez está associada com a necessidade aumentada de secreção hormonal pela tireóide desde as primeiras semanas após a concepção. Para que esta maior demanda ocorra, a gestação induz uma série de alterações fisiológicas que afetam a função tireoidiana e, portanto, os testes de avaliação da função glandular. Para as mulheres grávidas normais que vivem em áreas suficientes em iodo, este desafio em ajustar a liberação de hormônios tireoidianos para o novo estado de equilíbrio e manter até o término da gestação, geralmente, ocorre sem dificuldades. Entretanto, em mulheres com a capacidade funcional da tireóide prejudicada por alguma doença tireoidiana ou naquelas que residem em áreas de insuficiência iódica, isso não ocorre. O manejo de disfunções tireoidianas durante a gestação requer considerações especiais, pois tanto o hipotireoidismo quanto o hipertireoidismo podem levar a complicações maternas e fetais. Além disso, nódulos tireoidianos são detectados, com certa freqüência, em gestantes, o que pode gerar a necessidade do diagnóstico diferencial entre benignos e malignos ainda durante a gestação.

Keywords : Gestação; Hipotireoidismo; Hipertireoidismo; Doença nodular tireoidiana.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese