SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.52 issue7Ovarian hyperthecosis in the context of an adrenal incidentaloma in a postmenopausal womanFatal outcome of a young woman with papillary thyroid carcinoma and graves' disease: possible implication of "cross-signalling" mechanism author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia

On-line version ISSN 1677-9487

Abstract

DUARTE, Felipe Henning Gaia; MACHADO, Marcio Carlos; LIMA, Joilma Rodrigues de  and  SALGADO, Luiz Roberto. Hiperprolactinemia severa associada a aneurisma interno da artéria carótida: diagnóstico diferencial entre prolactinoma e desconexão hipotálamo-hipofisária. Arq Bras Endocrinol Metab [online]. 2008, vol.52, n.7, pp.1189-1193. ISSN 1677-9487.  https://doi.org/10.1590/S0004-27302008000700017.

Massas selares e parasselares podem produzir hiperprolactinemia por bloquear o tônus inibitório hipotalâmico de dopamina. Uma destas condições, raramente reportada, é o aneurisma de artéria carótida interna causando compressão da haste hipofisária e hiperprolactinemia, a maioria com pequenas elevações da prolactina. O objetivo deste estudo é descrever o caso de uma paciente com aneurisma de carótida interna e grave hiperprolactinemia. Paciente feminina, 72 anos, em acompanhamento oncológico por carcinoma de colo de útero clinicamente controlado, avaliada por causa da piora de cefaléia crônica. Durante investigação, tomografia computadorizada e ressonância magnética (RM) de hipófise mostraram massa selar associada com altos níveis de prolactina (1.403 µg/L), sendo avaliado como macroprolactinoma e tratado com bromocriptina. Entretanto, RM subseqüente sugeriu aneurisma de carótida interna que foi confirmado por angiorressonância de vasos cerebrais. Em uso de baixas doses de bromocriptina (1,25 mg/dia), houve pronta normalização da prolactina com grande elevação (> 600 µg/L) após a retirada do medicamento, sendo confirmado por várias vezes sugerindo DHH. Reporta-se uma paciente com aneurisma de artéria carótida interna com grave hiperprolactinemia, nunca descrita anteriormente em pacientes com DHH, e a necessidade do diagnóstico diferencial com macroprolactinoma, mesmo considerando altos níveis de prolactina.

Keywords : Hiperprolactinemia; Aneurisma de artéria carótida interna; Desconexão hipotálamo-hipofisária; Prolactinoma; Diagnóstico diferencial de tumor hipofisário.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License