SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.69 número6Exposição de fibroblastos da cápsula de Tenon de pterígios à ciclosporina 0,05%Avaliação de lâminas cirúrgicas reutilizadas no LASIK pela microscopia eletrônica de varredura índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Arquivos Brasileiros de Oftalmologia

versão impressa ISSN 0004-2749

Resumo

TORRES, Rogil José de Almeida et al. Angiografia: segurança x economia. Arq. Bras. Oftalmol. [online]. 2006, vol.69, n.6, pp. 837-843. ISSN 0004-2749.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492006000600011.

OBJETIVO: Avaliar a segurança, eficiência e custos do exame angiofluoresceinográfico utilizando menor dosagem de contraste e aparelho digital com máquina de fotocópia a laser. MÉTODOS: Estudo prospectivo e comparativo entre um grupo de 70 pacientes que foi submetido à avaliação angiográfica com retinógrafo convencional, injetando-se 5 ml de fluoresceína sódica a 10% (grupo controle), e um grupo de 70 pacientes que foi submetido à avaliação angiográfica com retinógrafo digital injetando-se 2 ml de fluoresceína a 10% (grupo estudo). Pressão arterial, freqüência cardíaca e oximetria foram avaliadas antes e após a injeção de contraste. Reações orgânicas, relacionadas ao exame, foram notificadas. A qualidade das fotografias e os custos foram comparados entre as duas técnicas. RESULTADOS: Observou-se que os pacientes do grupo controle apresentaram maior aumento da pressão arterial sistólica e diastólica. Freqüência cardíaca, oximetria e reações adversas não demonstraram diferenças estatisticamente significativas entre os dois grupos. Quanto à qualidade das fotografias foi notado melhor desempenho no grupo controle. Quanto aos custos observou-se que o exame realizado no grupo estudo proporcionou economia de aproximadamente 54,8% por exame em relação ao grupo controle. CONCLUSÃO: A realização do exame com menor dosagem de fluoresceína, utilizando equipamento digital com máquina de fotocópia a laser, proporcionou maior estabilidade da pressão arterial sistólica e diastólica, porém não exerceu influência sobre a freqüência cardíaca, oximetria e reações adversas como náusea, vômito, síncope e urticária. A qualidade das fotografias pode ser considerada inferior, porém possibilitou a realização de diagnóstico e orientação terapêutica para quem executou o exame. Economicamente apresentou geração de lucro de 66,26% contra 25,81% do equipamento convencional.

Palavras-chave : Retina; Angiofluoresceinografia [efeitos adversos]; Angiofluoresceinografia [economia]; Vasos retinianos [radiografia]; Segurança.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português