SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.70 issue6Homologous scleral and dura mater grafts in rabbit eyesAre cutaneous hypersensitivity tests to inhalant allergens a severity marker for vernal keratoconjunctivitis? author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos Brasileiros de Oftalmologia

Print version ISSN 0004-2749

Abstract

SCHIRMBECK, Tarciso  and  CRUZ, Antonio Augusto Velasco e. Avaliação biomecânica e histológica de escleras humanas preservadas em glicerol. Arq. Bras. Oftalmol. [online]. 2007, vol.70, n.6, pp. 988-990. ISSN 0004-2749.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492007000600019.

OBJETIVO: Determinar as características histológicas e biomecânicas de escleras humanas preservadas em glicerol. MÉTODOS: Escleras de ambos os olhos de 55 doadores foram limpas e preservadas com glicerol a 98% sob refrigeração (4 a 8ºC). A amostra foi dividida em grupo controle sem preservação e 5 grupos de 19 escleras com 7, 15, 30, 90 e 180 dias de preservação. Todas as amostras foram submetidas à avaliação histológica e aos testes de tração e distensão. RESULTADOS: A preservação em glicerol não provocou alterações na arquitetura histológica do tecido escleral. A carga média necessária para romper o tecido escleral aumentou com o tempo de preservação segundo uma função sigmóide. Um incremento significativo na resistência mecânica e diminuição da elasticidade do tecido ocorreram após 90 dias de preservação. CONCLUSÕES: A preservação escleral com glicerol mantém a integridade tecidual. O material preservado torna-se menos distensível após 90 dias de preservação. Cirurgiões que usam esclera preservada em procedimentos oftalmológicos devem estar conscientes das propriedades mecânicas do material e levar em conta o tempo de preservação do material.

Keywords : Esclera [efeito de drogas]; Glicerol; Preservação de tecido; Histologia.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English