SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.78 issue1Subconjunctival and topical application of recombinant tissue plasminogen activator in rabbitsSurgical results of strabismus correction in patients with myelomeningocele author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos Brasileiros de Oftalmologia

Print version ISSN 0004-2749

Abstract

ŞAHIN, Muhammed et al. Abordagem dos oftalmologistas turcos em relação a micronutrição na degeneração macular relacionada à idade. Arq. Bras. Oftalmol. [online]. 2015, vol.78, n.1, pp.10-14. ISSN 0004-2749.  https://doi.org/10.5935/0004-2749.20150004.

Objetivo:

Avaliar o conhecimento e comportamento dos oftalmologistas na Turquia sobre o suporte micronutricional em pacientes com degeneração macular relacionada à idade (DMRI).

Métodos:

Este estudo continha 1.845 oftalmologistas, e uma pesquisa científica foi enviado a todos os participantes por e-mail. O levantamento abrangeu as seguintes informações: características demográficas, conhecimento na subespecialidade sobre a preferência micronutricional para a prescrição micronutrientes a pacientes com degeneração macular relacionada à idade, e a razão por trás dessa preferência. Se um participante respondeu que prescreveu micronutrientes, foi solicitado que indicasse a origem do tratamento, bem como tratamentos suplementares.

Resultados:

Duzentos e quarenta e nove de 1.845 oftalmologistas responderam à pesquisa. Destes oftalmologistas 9% (22) nunca haviam usado micronutrição, 43% (107), utilizava eventualmente, 37% (92) usavam com frequência, e 11% (27) sempre usou. O subgrupo de prescrição mais frequente era composto por oftalmologistas gerais (22%), seguido por subespecialistas em retina e/ou úvea (13,9%). A frequência de prescrição de micronutrientes foi de 54,8% dentre os subespecialistas em retina e/ou úvea quando resultados de resposta foram combinados em "frequente" e "sempre." Não houve diferença estatisticamente significativa entre os subgrupos com relação à prescrição de micronutrientes. Entre os oftalmologistas que prescreviam micronutrição, 57,1% deles não usavam os critérios The Age-Related Eye Disease Study-1 (AREDS) e 31,3% deles prescreviam de acordo com critérios AREDS. A utilização dos critérios teve distribuição semelhante entre os oftalmologistas gerais e os especialistas, 56,3% vs 20,2%, e 54,1% vs 36,1%, respectivamente. A micronutrição não era recomendada pelas seguintes razões: preço (55,4%), baixa expectativa de paciente (40%), nenhum efeito (30%), e baixa aderência do paciente à droga (25,4%). Além disso, 55,2% dos clínicos recomendam a atividade física, mudanças na dieta, e cessação do tabagismo; 7,3% deles não recomendam estas mudanças comportamentais.

Conclusão:

Este estudo demonstrou que a preferência por micronutrientes em degeneração macular relacionada à idade foi baixa dentre os oftalmologistas da Turquia. Além disso, os subespecialistas da retina têm uma menor taxa de prescrição. Apoio micronutricional e outras recomendações (cessação do tabagismo, mudanças na dieta, etc.) devem ser lembrados mais em pacientes com degeneração macular relacionada à idade.

Keywords : Degeneração macular/prevenção & controle; Suplementos dietéticos; Vitaminas/administração & dosagem; Luteína/administração & dosagem; Guias como assunto; Turquia.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )