SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 issue2Gastroesophageal reflux disease: prevalence and associated factorsSecond Brazilian Consensus Conference on Helicobacter pylori infection author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos de Gastroenterologia

Print version ISSN 0004-2803On-line version ISSN 1678-4219

Abstract

MORAES-FILHO, Joaquim Prado P. et al. Prevalência da pirose e da doença gastroesofágica numa população urbana brasileira. Arq. Gastroenterol. [online]. 2005, vol.42, n.2, pp.122-127. ISSN 1678-4219.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-28032005000200011.

RACIONAL: Os aspectos epidemiológicos da azia e da doença do refluxo gastroesofágico tem sido objeto de interesse crescente na última década devido o aumento na prevalência e nas complicações da doença. OBJETIVOS: Avaliar a prevalência da doença do refluxo gastroesofágico e da azia e as principais características da doença na população urbana do Brasil. MÉTODOS: Inquérito nacional avaliou 13.959 indivíduos em 22 cidades brasileiras. Os critérios de inclusão foram:presença de azia, pelo menos, uma vez na semana e idade maior de 16 anos (grupo azia); presença de azia com freqüência maior que uma vez na semana, considerado como portadores da doença do refluxo gastroesofágico (grupo DRGE). Os fatores relacionados às queixas foram questionados como: fatores precipitantes; hábitos (tabaco, álcool e consumo de café); índice de massa corporal . Neste estudo populacional foi usado modelo probabilístico na analise estatística. RESULTADOS: Foram apresentados em freqüência relativa e absoluta, que era a estimativa ponderada da respectiva população. A prevalência global da azia foi de 11,9% (1.651 indivíduos). Azia uma vez por semana esteve presente em 4,6% (637 indivíduos) e doença do refluxo gastroesofágico em 7,7% (1.014 indivíduos). A idade média foi semelhante em ambos os grupos (homens: 36,9 ± 15,0; mulheres: 39,6 ± 15,1 anos). As mulheres foram mais afetadas em ambos os grupos. A ocorrência de doença do refluxo gastroesofágico aumentou com a idade e foi mais prevalente após os 55 anos de idade. O índice de massa corporal esteve na faixa normal e foi similar em ambos os grupos (homens: 24,7 ± 4,6; mulheres: 25,3 ± 5,2 kg/m2). Em ambos os grupos os indivíduos relataram seus sintomas à ingestão de comida, gorduras e alimentos picantes (grupo azia: 64,7%, 28,5%, 17,7%; grupo DRGE: 55,0%, 25,9%, 11,7%, respectivamente). No grupo DRGE, estresse (24,2%) e problemas de saúde (22,3%) foram os sintomas mais relatados que no grupo azia (20,0% e 15,0%, respectivamente). CONCLUSÕES: A prevalência global de azia (11,9%) é relativamente elevada na população urbana brasileira, apesar de mais baixa em comparação a outros paises. Azia e doença do refluxo gastroesofágico têm maior prevalência em mulheres e ambos são relacionados à ingestão de alimentos, alimentos gordurosos e picantes. A doença do refluxo gastroesofágico é mais freqüente em indivíduos maiores que 35 anos.

Keywords : Refluxo gastroesofágico [epidemiologia]; Pirose [epidemiologia]; Prevalência.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License