SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.44 issue4Viscosities reproductive patterns for use in videofluoroscopy and rehabilitation therapy of dysphagic patientsEsophagitis in patients with acquired human immunodeficiency syndrome: an histological and immunohistochemistry study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos de Gastroenterologia

Print version ISSN 0004-2803

Abstract

LOPES, César Vivian et al. p53 e Ki-67 no carcinoma do esôfago de Barrett: algum valor na predição da recurrência após mucosectomia endoscópica circunferencial?. Arq. Gastroenterol. [online]. 2007, vol.44, n.4, pp. 304-308. ISSN 0004-2803.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-28032007000400005.

RACIONAL: Há situações nas quais o material obtido após mucosectomia endoscópica do adenocarcinoma superficial do esôfago de Barrett é inadequado para avaliação histopatológica de suas margens. Nesses casos, a imunoistoquímica poderia ser de auxílio para predição da recurrência tumoral. OBJETIVO: Avaliar o valor da detecção imunoistoquímica da p53 e do Ki-67 na predição da recurrência tumoral após mucosectomia endoscópica circunferencial do câncer no esôfago de Barrett. MÉTODOS: Foi analisado o material proveniente de mucosectomias de 41 pacientes. Todas as biopsias endoscópicas pré-mucosectomia apresentavam displasia de alto grau e câncer foi detectado em 23 casos. A imunorreatividade foi definida pela coloração de, pelo menos, 90% dos núcleos em cada campo de grande aumento, podendo ser classificada como superficial ou difusa, conforme a distribuição celular dos núcleos corados. RESULTADOS: A mucosectomia detectou o câncer em 21 casos. Nesses casos, a p53 revelou padrão difuso de positividade para a maioria dos casos (90,5% vs. 20%) e o Ki-67 demonstrou padrão difuso para todos os portadores de câncer (100% vs. 30%). Por sua vez, pacientes sem câncer revelaram padrão negativo ou apenas superficial para a p53 (80% vs. 9,5%) e para o Ki-67 (70% vs. 0%). Durante seguimento médio de 31,6 meses, cinco (12,2%) pacientes apresentaram seis episódios de câncer recurrente. Neste grupo, os fragmentos de mucosectomia não demonstraram nenhuma diferença significativa na expressão imunoistoquímica da p53 e do Ki-67 nos pacientes desenvolvendo câncer após o tratamento endoscópico. CONCLUSÕES: A imunoistoquímica da p53 e do Ki-67 é útil na confirmação do câncer; contudo não demonstra nenhum valor na predição da recurrência tumoral após mucosectomia endoscópica circunferencial do esôfago de Barrett com adenocarcinoma.

Keywords : Esôfago de Barrett; Neoplasias esofágicas; Adenocarcinoma; Antígeno Ki-67; Proteína supressora de tumor p53; Imunoistoquímica.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English