SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.48 número4Influence of age, mode of delivery and parity on the prevalence of posterior pelvic floor dysfunctionsEvaluation of antiulcerogenic activity of aqueous extract of Brassica oleracea var. capitata (cabbage) on Wistar rat gastric ulceration índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Arquivos de Gastroenterologia

versión impresa ISSN 0004-2803

Resumen

CAMPOS, Fábio Guilherme et al. Câncer colorretal localmente avançado: resultados do tratamento cirúrgico e fatores prognósticos. Arq. Gastroenterol. [online]. 2011, vol.48, n.4, pp. 270-275. ISSN 0004-2803.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-28032011000400010.

OBJETIVOS: Avaliar a incidência, os resultados operatórios e os fatores prognósticos relacionados aos tumores colorretais localmente avançados. MÉTODOS: A população deste estudo foi constituída por 679 pacientes com câncer colorretal tratados entre 1997 e 2007. Dados clínicos, cirúrgicos e histológicos foram analisados. RESULTADOS: Noventa pacientes (mulheres 61%; idade media 59 anos) foram tratados por câncer colorretal localmente avançados (13.2%) no cólon (66%) ou no reto (34%). As ressecções alargadas mais frequentemente envolveram o intestino delgado (19.8%), bexiga (16.4%), útero (12.9%) e ovários (11.2%). Houve morbidade e mortalidade pós-operatórias em 23 (25.6%) e 3 (3.3%) pacientes, respectivamente. Análise de sobrevida e recidiva entre 76 ressecções R0 (84.4%) mostraram sobrevida de 5 anos em 60% e índice de recidiva local em 34%. As curvas de sobrevida demonstraram índices menores para localização retal do tumor (45% vs 65%), grau de penetração (50% para T4 vs 75% para T3), invasão vascular, linfática ou perineural (35% vs 80%) e metástases linfonodais (35% vs 80%). CONCLUSÕES: Carcinomas localmente avançados foram diagnosticados em 13.2% dos pacientes. Os índices de sobrevida foram negativamente afetados pela localização retal e fatores histológicos adversos. O número de órgãos envolvidos e aderências neoplásicas não influenciaram as chances de cura. Foi possível realizar ressecções alargadas R0 em grande proporção de casos, resultando em sobrevida livre de doença em 60% dos doentes, em condições de risco cirúrgico aceitável.

Palabras llave : Neoplasias colorretais; cirurgia.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés