SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.49 issue1Diagnosis of adult-type hypolactasia/lactase persistence: genotyping of single nucleotide polymorphism (SNP C/T-13910) is not consistent with breath test in Colombian Caribbean populationAssessment of portal venous index as a non-invasive method for diagnosing liver fibrosis in patients with chronic hepatitis C author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos de Gastroenterologia

Print version ISSN 0004-2803

Abstract

COELHO-BORGES, Silvia et al. Efeito do polimorfismo do gene HFE sobre a resposta viral sustentada em portadores de hepatite crônica C com ferritina sérica elevada. Arq. Gastroenterol. [online]. 2012, vol.49, n.1, pp.9-13. ISSN 0004-2803.  https://doi.org/10.1590/S0004-28032012000100003.

CONTEXTO: Níveis séricos anormais de ferritina são encontrados em aproximadamente 20%-30% dos pacientes com hepatite crônica C e estão associadas a uma baixa taxa de resposta à terapia com interferon. OBJETIVO: Avaliar a associação entre a presença de mutações do gene HFE e a taxa de resposta virológica sustentada ao interferon em pacientes portadores de hepatite crônica C com ferritina sérica elevada. MÉTODOS: Um total de 44 pacientes, virgem de tratamento, infectado pelo vírus da hepatite C de genótipos não-1 (38 genótipo 3; 6 genótipo 2) e ferritina sérica acima de 500 ng/mL foi tratado com interferon (3 MU, três vezes por semana) e ribavirina (1000 mg/dia) por 24 semanas. Resposta virológica sustentada foi definida como HCV-RNA indetectável 24 semanas após o fim do tratamento. Foi utilizado técnica de reação em cadeia da polimerase em tempo-real com limite de detecção de 200 UI /mL. RESULTADOS: Mutações do gene HFE foram detectadas por "restriction-enzyme digestion" com RsaI (análise de mutação C282Y) e BclI (análise de mutação H63D) em 16 pacientes (37%), todos heterozigotos (11 H63D, 2 C282Y e 3 ambos). Resposta virológica sustentada foi alcançada em 0 de 16 pacientes com mutações do gene HFE e 11 (41%) dos 27 pacientes sem mutações do gene HFE (P = 0,002; teste exato de Fisher). CONCLUSÃO: A heterozigose para os genes H63D e/ou C282Y HFE está associada à redução significativa da taxa de resposta virológica sustentada ao tratamento com interferon e ribavirina em pacientes com hepatite crônica C, genótipo não-1 e com níveis séricos de ferritina acima de 500 ng/mL.

Keywords : Polimorfismo genético; Hepatite C crônica; Ferritinas; Interferons.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License