SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.49 número1Avaliação nutricional de pacientes cirróticosAvaliação imunoistoquímica das proteínas p53 e Ki-67 em adenomas colorretais índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Arquivos de Gastroenterologia

versão impressa ISSN 0004-2803

Resumo

LEANDRO-MERHI, Vânia Aparecida  e  AQUINO, José Luiz Braga de. Investigação de fatores de risco nutricional por meio de indicadores antropométricos em pacientes cirúrgicos hospitalizados. Arq. Gastroenterol. [online]. 2012, vol.49, n.1, pp. 28-34. ISSN 0004-2803.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-28032012000100006.

CONTEXTO: A investigação de fatores de risco associados ao estado nutricional pode contribuir para o melhor conhecimento da desnutrição. OBJETIVO: Investigar a incidência de risco nutricional com a associação de vários parâmetros de avaliação nutricional e identificar os fatores de risco relacionados. MÉTODO: Foi avaliado o risco nutricional em 235 pacientes hospitalizados com doenças benignas e malignas, sendo o sexo, a faixa etária, o tipo de doença, a alteração de peso recente e os problemas dentários, investigados como possíveis fatores de risco associados. Para a comparação dos dados, foi utilizado o teste Qui ao quadrado e Mann-Whitney e para identificar os fatores associados ao risco nutricional foi utilizada a análise de regressão logística univariada e múltipla, sendo calculado o odds ratio (OR) e o intervalo de confiança (IC) de 95%, com P<0,05. RESULTADOS: Verificou-se 20% dos pacientes com risco nutricional na admissão hospitalar e 27,5% referiram perda de peso recente, com diferença significativa entre os grupos nos parâmetros avaliados e para o risco nutricional de desnutrição (P<0,0001), maior naqueles com doenças malignas. Na regressão logística univariada, as únicas variáveis significativas para o risco nutricional foram a perda de peso recente (P = 0,0058; OR = 2,909; IC95% = 1,362; 6,212) e a doença maligna (P = 0,0001; OR = 3,847; IC95% =1 ,948; 7,597). Posteriormente, na regressão múltipla, no modelo com o tipo de doença, foi comprovado que a doença maligna elevou a chance de risco nutricional em 4 vezes (P = 0,0002; OR = 3,855; IC95% = 1,914; 7,766). Excluindo-se a doença, comprovou-se que a perda de peso recente elevou o risco nutricional também em quase 4 vezes (P = 0,0012; OR = 3,716; IC95% = 1,677; 8,236). CONCLUSÃO: Pacientes que perderam peso recentemente e aqueles com doença maligna apresentaram mais chances de desenvolver risco nutricional.

Palavras-chave : Estado nutricional; Desnutrição; Período pós-operatório; Antropometria; Fatores de risco; Pacientes internados.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês