SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.49 issue1Helicobacter pylori eradication does not influence gastroesophageal reflux disease: a prospective, parallel, randomized, open-label, controlled trialPortal vein thrombosis in children and adolescents: 20 years experience of a pediatric hepatology reference center author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos de Gastroenterologia

Print version ISSN 0004-2803

Abstract

HELMAN, Laura et al. Alterações manométricas e intensidade do refluxo no esôfago de Barrett curto e longo. Arq. Gastroenterol. [online]. 2012, vol.49, n.1, pp.64-68. ISSN 0004-2803.  https://doi.org/10.1590/S0004-28032012000100011.

CONTEXTO: O esôfago de Barrett (EB) se caracteriza pela presença de metaplasia intestinal no esôfago distal, quando menor que 3 cm é chamado Barrett curto (EBC) e com 3 cm ou mais Barrett longo (EBL). Sugere-se que o EBL cursa com mais alterações motoras esofagianas e com refluxo mais intenso que o EBC. OBJETIVO: Avaliar a prevalência de alterações manométricas e a intensidade do refluxo gastroesofágico à pHmetria em pacientes com EBC e EBL. MÉTODOS: Estudo retrospectivo de pacientes com endoscopia digestiva alta e comprovação histopatológica de EB, divididos em dois grupos: EBC e EBL. Foram avaliados os dados demográficos, o tempo de doença, prevalência de hérnia hiatal, dados obtidos à esofagomanometria e pHmetria. RESULTADOS: EBC 46 pacientes (24 masculino 52,2% e média de idade de 55,22 anos), EBL 28 pacientes (18 masculino 64,3% e média de idade 50,5 anos); tempo de sintomas: EBC 9,88 anos e EBL 12,94 anos; hérnia de hiato: EBC 84,2%, EBL 96,3%; pressão média do esfíncter inferior do esôfago: EBC 9,15 mm Hg, EBL 6,99 mm Hg; hipotensão do esfíncter inferior do esôfago: EBC 65,9%, EBL 82,1%; motilidade esofagiana ineficaz (MEI) leve/moderado: EBC 34,8%, EBL 46,4%; MEI acentuado: EBC 5 10,9%, EBL 7,1%; aperistalse: 6,5%, EBL 3,6%; esôfago em quebra-nozes: EBC 8,6%, EBL 0%; corpo normal: EBC 39,1%, EBL 42,9%, sem diferença estatística para qualquer desses valores (P<0,05). Médias de pHmetria: % de tempo total com pH <4: EBC (29/46) 9,12% EBL (15/28) 27,27% P<0,000; % de tempo ereto com pH<4: EBC 11,91%, EBL 24,29% P = 0,003; % de tempo supino com pH <4: EBC 10,86% EBL 33,26% P = 0,000. CONCLUSÕES: Não houve diferença entre a prevalência das alterações motoras em pacientes com EBC e EBL. O refluxo ácido, tanto em posição ereta como em posição supina, foi mais intenso no EBL.

Keywords : Esôfago de Barrett; Refluxo gastroesofágico; Manometria; Transtornos da motilidade esofágica.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License