SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.49 issue2Toxicity of azathioprine: why and when? analysis of the prevalence of polymorphism in Joinville, SC, BrazilMortality and complications in patients with portal hypertension who underwent transjugular intrahepatic portosystemic shunt (TIPS) - 12 years experience author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos de Gastroenterologia

Print version ISSN 0004-2803

Abstract

MURAD-REGADAS, Sthela Maria et al. Tratamento de pacientes com retocele, múltiplas disfunções e síndrome da evacuação obstruída. Arq. Gastroenterol. [online]. 2012, vol.49, n.2, pp. 135-142. ISSN 0004-2803.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-28032012000200008.

CONTEXTO: O tratamento dos pacientes com evacuação obstruída permanece controverso. OBJETIVO: Analisar a eficácia do tratamento clínico, tratamento clínico seguido por biofeedback e tratamento cirúrgico em pacientes com retocele e disfunções do compartimento posterior do assoalho pélvico avaliados com ultrassom tridimensional dinâmico-ecodefecografia. MÉTODO: O estudo incluiu 103 mulheres, em idade entre 26-84 anos, com diagnóstico de evacuação obstruída, retocele grau II/III e disfunções múltiplas na ecodefecografia. Pacientes foram distribuídos em três grupos e registrados os escores de constipação. Grupo I: 34 (33%) pacientes com melhora significante dos sintomas apenas com tratamento clínico. Grupo II: 14 (14%) com melhora ao tratamento clínico e biofeedback. Grupo III: 55 (53%) encaminhadas para cirurgia, sem resposta ao tratamento clínico. RESULTADOS: Grupo I: 20 (59%) pacientes com retocele grau II, 14 (41%) grau III associada a intussuscepção (41%), prolapso mucoso (41%), anismus (29%), enterocele (9%) ou duas disfunções (23%). O escore de constipação reduziu-se significantemente em média de 11 para 5. Grupo II: 11 (79%) retocele grau II, 3 (21%) grau III, associado a intussuscepção (7%), prolapso mucoso (43%), anismus 71% ou duas disfunções (29%). O escore de constipação reduziu-se com significância estatística em média de 13 para 6. Grupo III: 8 (15%) retocele grau II, 47 (85%) grau III, associado a intussuscepção (42%), prolapso mucoso (40%), ou disfunções (32%). O escore de constipação não se alterou, apesar do tratamento clínico e biofeedback. Vinte e três foram encaminhados para cirurgia resultando em redução significante do escore de constipação de 16 para 4. Dos 32 restantes, 22 optaram por não realizar cirurgia, 6 apresentavam pressões anais reduzidas e 4 com trânsito lento. CONCLUSÃO: Aproximadamente 50% dos pacientes com evacuação obstruída, retocele ou disfunções múltiplas apresentaram resposta satisfatória ao tratamento clínico e/ou ao biofeedback. Tratamento cirúrgico foi necessário principalmente em pacientes com retocele grau III em que o escore permaneceu inalterado apesar do tratamento clínico e biofeedback.

Keywords : Retocele; Assoalho pélvico; Constipação intestinal; Imagem tridimensional.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English