SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 issue1LOW MORTALITY RATE IN 97 CONSECUTIVE PANCREATICODUODENECTOMIES: the experience of a groupADALIMUMAB FOR MAINTENANCE THERAPY FOR ONE YEAR IN CROHN’S DISEASE: results of a Latin American single-center observational study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos de Gastroenterologia

Print version ISSN 0004-2803

Abstract

MEDEIROS, Tibério B; DOMINGUES, Ana Lucia C; LUNA, Carlos F  and  LOPES, Edmundo P. Correlação entre o número de plaquetas e o grau de fibrose hepática e o tamanho do baço em pacientes com Esquistossomose mansoni. Arq. Gastroenterol. [online]. 2014, vol.51, n.1, pp.34-38. ISSN 0004-2803.  https://doi.org/10.1590/S0004-28032014000100008.

Contexto

Estudos vem descrevendo correlação entre o número de plaquetas e o grau de fibrose hepática na hepatite viral crônica, mas poucas publicações estudaram esta correlação em pacientes com Esquistossomose mansoni.

Objetivos

Correlacionar a contagem de plaquetas com o padrão de fibrose periportal e com o diâmetro do baço, avaliados pela ultrassonografia em pacientes com Esquistossomose mansoni.

Métodos

Os pacientes com Esquistossomose mansoni foram avaliados pela ultrassonografia abdominal, por um único examinador, para determinação do padrão de fibrose periportal (classificação de Niamey) e do diâmetro do baço. A contagem de plaquetas foi realizada em contador automatizado.

Resultados

Cento e oitenta e sete pacientes com Esquistossomose mansoni com média de idade de 50,2 anos foram incluídos no estudo, 114 (61%) dos quais eram mulheres. De acordo com a classificação de Niamey, a ultrassonografia revelou que 37, 64, 64 e 22 pacientes exibiam padrões C, D, E e F, respectivamente. Nestes quatro grupos, o número médio de plaquetas foi 264, 196, 127 e 103 x 109/L, respectivamente, e o diâmetro médio do baço foi 9,2, 11,9, 14,9 e 16,2 centímetros, respectivamente. Observou-se, portanto, redução significativa na contagem de plaquetas associada à progressão da fibrose periportal e ao aumento do tamanho do baço.

Conclusões

Neste estudo verificou-se que a contagem de plaquetas foi inversamente correlacionada com o padrão de fibrose periportal, como também com o diâmetro do baço nos pacientes com Esquistossomose mansoni.

Keywords : Fibrose hepática; Contagem de plaquetas; Esplenomegalia; Trombocitopenia; Hipertensão portal; Esquistossomose mansoni.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )