SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 issue1TESTOSTERONE CHANGES IN PATIENTS WITH LIVER CIRRHOSIS BEFORE AND AFTER ORTHOTOPIC LIVER TRANSPLANTATION AND ITS CORRELATION WITH MELDCOLONOSCOPY AND CARCINOEMBRYONIC ANTIGEN VARIATIONS author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos de Gastroenterologia

Print version ISSN 0004-2803

Abstract

PAGUIGAN, Noemi D.; CASTILLO, Darryl Hannah B.  and  CHICHIOCO-HERNANDEZ, Christine L.. Atividade anti-úlcera de plantas leguminosas. Arq. Gastroenterol. [online]. 2014, vol.51, n.1, pp.64-67. ISSN 0004-2803.  https://doi.org/10.1590/S0004-28032014000100013.

Contexto

A úlcera é o distúrbio gastrointestinal mais comum que resulta de uma inadequada defesa da mucosa gástrica. Vários medicamentos estão disponíveis no mercado para tratar a doença, no entanto, estas drogas podem se associar a efeitos colaterais desnecessários.

Objetivos

Pesquisas anteriores confirmaram a eficácia de extratos de plantas como possível tratamento da doença. Esta pesquisa teve como objetivo avaliar as propriedades anti-úlcera de plantas medicinais.

Métodos

Extratos alcoólicos das folhas da Intsia bijuga, Cynometra ramiflora, Tamarindus indica, Cassia javanica, Cassia fistula, Bauhini purpurea, Senna spectabilis, Senna siamea e Saraca thaipingensis foram avaliados pela sua atividade anti-úlcera usando o HCl-etanol como ulcerogênico.

Resultados

Todos os extratos apresentaram atividade inibitória; I.bijuga, T. Índica, S. spectabilis e S. thaipingensis mostraram mais de 50% de inibição. A S. thaipingensis mostrou a maior atividade, atingindo 80%. S. spectabilis e S. thaipingensis foram divididos mais em hexano, acetato de etila e frações aquosas. As frações aquosas e acetato de etila de S. spectabilis mostraram aumento significativo em sua atividade, enquanto que as frações hexano e acetato de etila de S. thaipingensis resultaram em maior atividade do que em partes aquosas.

Conclusões

Pode-se concluir que os extratos vegetais são fontes potenciais de novos agentes anti-úlcera.

Keywords : Gastroenteropatias; Úlcera péptica; Leguminosas; Plantas medicinais.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )