SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue1Surgical treatment of cysticercosis in posterior cranial fossa author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos de Neuro-Psiquiatria

Print version ISSN 0004-282X

Abstract

ROCHA, A. Gama da et al. Reações inflamatórias leptomeníngeas em neurocirurgia. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 1971, vol.29, n.1, pp.66-75. ISSN 0004-282X.  https://doi.org/10.1590/S0004-282X1971000100008.

Revisão de 840 casos de pacientes submetidos a intervenções neurocirúrgicas na Unidade de Neurologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo durante 5 anos (1962-1967) para verificar a incidência de reações inflamatórias leptomeníngeas (RIL) no pós-operatório. Em 106 casos (12,6%) foi demonstrada a ocorrência de RIL. O diagnóstico de RIL foi comprovado pelo quadro liquórico; em apenas um caso êle resultou dos achados do exame necroscópico exclusivamente. Analisando os 105 casos em que o LCR foi estudado verificou-se ser a hipertermia, a cefaléia, os sinais meníngeos e as alterações da consciência os sintomas que com mais freqüência sugeriam o diagnóstico; este foi comprovado em média 10 dias após o ato cirúrgico, mediante o exame do LCR. Baseando -se nas alterações do LCR os casos foram divididos em três grupos: RIL provavelmente asséptica (72 casos), RIL provavelmente séptica (26 casos), RIL sépticas (7 casos). Em 59 casos associava-se à RIL hemorragia sub-aracnóidea, dado considerado indicativo de gravidade, pois dos 24 pacientes que vieram a falecer, 20 apresentavam hemorragia sub-aracnóidea e RIL.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License