SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.56 issue2Magnetic resonance study of the pineal region: normal pineal gland, simple cystsEwing's tests validation for autonomic dysfunction author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos de Neuro-Psiquiatria

Print version ISSN 0004-282X

Abstract

NARATA, ANA P. et al. Neurocisticercose: diagnóstico tomográfico em pacientes neurológicos. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 1998, vol.56, n.2, pp. 245-249. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X1998000200013.

Neurocisticercose (NC) é a parasitose mais comum do sistema nervoso central no nosso meio. Foram analisadas 3093 tomografias computadorizadas (TC) de 2554 pacientes neurológicos durante o período de um ano. A maioria dos pacientes era procedente de Curitiba (77,3%). 1821 (58,9%) das TC foram normais. Do total destes pacientes, 236 (9,2%) possuíam achados tomográficos compatíveis com NC; a proporção feminino:masculino foi 1,6:1. Duzentos e dezenove casos (92,8%) apresentavam a forma inativa, 13 (5,5%) ativa, 3 (1,3%) ambas, e apenas 1 caso a forma racemosa. Calcificações intraparenquimatosas foram o achado mais comum (89%). Cefaléia foi o achado clínico mais frequente (35,5%), seguida de epilepsia isolada (20,9%) ou associada a outros achados neurológicos (9%). Achados tomográficos compatíveis com NC, especialmente a forma inativa, são achados relativamente comuns em uma população não selecionada de pacientes neurológicos. Com exceção parcial dos pacientes epilépticos, a relação destes achados com o quadro clínico neurológico deve ser cuidadosamente analisada individualmente, pois a presença casual de calcificações isoladas intraparenquimatosas ocorre em uma proporção significativa de pacientes com queixas ou doenças neurológicas sem relação com a NC.

Keywords : neurocisticercose; tomografia computadorizada; epilepsia; cefaléia.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese