SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.62 número3AVertigem postural fóbica: aspectos clínicos e evolutivosEndarterectomia de carótida sob anestesia local: evolução de 104 pacientes índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Arquivos de Neuro-Psiquiatria

versão impressa ISSN 0004-282Xversão On-line ISSN 1678-4227

Resumo

VECINO, Maria C. et al. Prevalência de anticorpos antimicrossomais em pacientes com esclerose múltipla. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2004, vol.62, n.3a, pp.674-677. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2004000400020.

O objetivo deste estudo consiste em avaliar a prevalência de anticorpos antimicrossomais (AAM), a função tireóidea e a ocorrência de sintomas relacionados ao hipotireoidismo em pacientes com esclerose multipla (EM). Em um grupo de 21 pacientes com EM, foi realizado exameclínico, foram dosados o TSH, T4 e T4 livre e pesquisados AAM. A média de idade foi 41,05 anos e a média de tempo de doença foi 85,9 meses. Os sintomas relacionados ao hipotireoidismo foram fadiga, fraqueza, letargia e parestesias. Os AAM foram encontrados em 4 pacientes (19%). O tempo de doença foi dividido em três períodos: <60 meses (3 pacientes AAM+/7AAM-), 60-120 meses (8 pacientes AAM-) e >120 meses (1 paciente AAM+/2 AAM-). Dois pacientes apresentaram níveis de T4 livre diminuídos, porém com T4 e TSH normais. Em 1 paciente, constatou-se hipotireoidismo subclínico, e em outro, hipotireoidismo clássico. Conclui-se que na avaliação dos pacientes com EM, em vista da falta de precisão na avaliação clínica do hipotireoidismo ocasionada pela sobreposição de sintomas referentes à EM, devam ser incorporadas as dosagens das provas de função tireóidea (PFT) e dos AAM.

Palavras-chave : esclerose múltipla; anticorpos antimicrossomais; hipotireoidismo.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons