SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.62 número3BPudendo-anal reflex in normal womenCognitive function evaluation in school-age children from economically impoverished community: results of enriched education program índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Arquivos de Neuro-Psiquiatria

versión impresa ISSN 0004-282X

Resumen

PIRES, Sueli Luciano; GAGLIARDI, Rubens José  y  GORZONI, Milton Luiz. Estudo das freqüências dos principais fatores de risco para acidente vascular cerebral isquêmico em idosos. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2004, vol.62, n.3b, pp. 844-851. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2004000500020.

Foram estudados retrospectivamente 262 pacientes com diagnóstico clínico de acidente vascular cerebral isquêmico (AVCi) permanente, com idade igual ou superior a 60 anos, selecionados dos 1015 registros da Liga de Aterosclerose da Clínica Neurológica da ISCMSP, de 1990 a 2002. O estudo focalizou as freqüências dos fatores de risco modificáveis para AVCi nesta população idosa, considerando-se sexo e faixa etária dos pacientes. Os resultados evidenciaram que a hipertenção arterial sistêmica é significativamente freqüente (87,8%) entre pacientes idosos com AVCi, independentemente do sexo e da faixa etária. Tabagismo (46,9%) e etilismo (35,1%) revelaram-se fatores de riscos modificáveis freqüentes especialmente entre os homens. As cardiopatias (27,0%), o Diabete Melito (19,9%) e as dislipidemias (15,6%) também se revelaram fatores de risco modificáveis freqüentes em pacientes idosos com AVCi, em ambos os sexos e em ambas as faixas etárias estudadas (60 a 70 anos e mais que 71 anos). Foi relativamente baixa a freqüência de hiperuricemia nesta amostra.

Palabras llave : acidente vascular cerebral isquêmico; idosos; AVC; fatores de risco.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · pdf en Portugués