SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.65 número3ANeurinoma do acústico (schwannoma do vestibular): resultados do tratamento cirúrgico de 240 pacientes operados na posição de decúbito dorsalValidação da versão brasileira da escala de incapacidade neurológica de Guy índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Arquivos de Neuro-Psiquiatria

versão impressa ISSN 0004-282Xversão On-line ISSN 1678-4227

Resumo

GASPARETTO, Emerson L. et al. Meningiomas intracranianos: achados de ressonância magnética em 78 casos. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2007, vol.65, n.3a, pp.610-614. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2007000400012.

OBJETIVO: Apresentar os achados de ressonância magnética (RM) de 78 pacientes com meningioma intracraniano diagnosticados numa única instituição. MÉTODO: 78 pacientes com diagnóstico histológico de meningioma intracraniano foram estudados. Cinqüenta e dois eram femininos e 26 masculinos (mediana=56 anos). Todos os exames de RM foram realizados num aparelho de 1.5 Tesla, com protocolo padrão. As imagens foram avaliadas por dois neurorradiologistas, os quais estabeleceram os achados por consenso. RESULTADOS: A maioria dos tumores apresentou baixo sinal em T1 (60%) e alto sinal em T2 (68%) e FLAIR (69%). Além disso, as lesões demonstraram sinal heterogêneo em T1 (60%), T2 (68%) e FLAIR (64%). Após a administração intravenosa de contraste, 83% dos tumores apresentaram realce acentuado e 17% moderado. Os tumores estavam localizados no lobo frontal em 44% dos casos, no parietal em 35%, no occipital em 19% e no lobo temporal em 12% dos casos. Áreas de edema vasogênico foram observadas em 90% dos pacientes. Vinte e seis por cento dos casos apresentaram sinais de infiltração óssea e o sinal da cauda dural foi visto em 59% dos tumores. CONCLUSÃO: Meningiomas intracranianos em geral apresentam sinal heterogêneo, baixo em T1 e alto em T2 e FLAIR, com intenso realce pelo contraste. Os lobos frontais e parietais são com freqüência acometidos. Além disso, edema vasogênico, sinal da cauda dural e infiltração óssea são os achados associados mais comuns.

Palavras-chave : meningioma; ressonância magnética; tumores cerebrais.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons