SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.65 número4BConhecimentos e atitudes sobre epilepsia entre universitários da área de saúde: uma intervenção com esclarecimentosTestes de triagem não são suficientes para diagnosticar heminegligência índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Arquivos de Neuro-Psiquiatria

versão impressa ISSN 0004-282Xversão On-line ISSN 1678-4227

Resumo

FALAVIGNA, Asdrubal et al. Conhecimento, atitudes e percepções sobre epilepsia no Sul do Brasil. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2007, vol.65, n.4b, pp.1186-1191. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2007000700018.

OBJETIVO: Verificar o conhecimento e as atitudes sobre epilepsia na população de Caxias do Sul. MÉTODO: Foi aplicado um questionário sobre familiaridade com a doença, conhecimentos e atitudes diante de um portador de epilepsia a 832 moradores da cidade. As respostas foram analisadas em três grupos distintos: G1, não-universitários; G2, universitários até o segundo ano; e G3, universitários com mais de dois anos e graduados. RESULTADOS: Os universitários e graduados possuem melhor conhecimento sobre causas e tratamento da epilepsia. Além disso, esses entrevistados apresentam menos atitudes negativas para com o portador de epilepsia. Entretanto, uma boa parte desse grupo apresenta falta de alguns conhecimentos básicos sobre a doença. CONCLUSÃO: Há falta de informação à população brasileira sobre epilepsia. Campanhas educacionais devem ser realizadas no intuito de desmistificar alguns aspectos concernentes à epilepsia.

Palavras-chave : epilepsia; conhecimento; atitudes; questionários; Brasil.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons