SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.66 issue3BQuality of life of children with cerebral palsy treated with botulinum toxin: are well-being measures appropriate?Pediatric multiple sclerosis: analysis of clinical and epidemiological aspects according to National MS Society Consensus 2007 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos de Neuro-Psiquiatria

Print version ISSN 0004-282X

Abstract

ANDRADE, Claudia Regina Furquim de; SASSI, Fernanda Chiarion; JUSTE, Fabiola  and  MENDONCA, Lucia Iracema Zanotto de. Gagueira persistente do desenvolvimento como disfunção córtico-subcortical: evidências pela ativação muscular. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2008, vol.66, n.3b, pp. 659-664. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2008000500010.

INTRODUÇÃO: Atualmente considera-se que as disfluências da fala na gagueira sejam decorrentes de controle motor anormal. OBJETIVO: Verificar o repouso e tempo de reação para fala em adultos fluentes e gagos. MÉTODO: 22 adultos, divididos em dois grupos: G1 - 11 fluentes; G2 - 11 gagos. Os dados eletromiográficos (orbicular dos lábios inferior) foram obtidos em duas situações: repouso e atividade de tempo de reação. RESULTADOS: Os grupos apresentaram diferenças significantes para a tensão muscular de repouso (G2 valores maiores) e não se diferenciaram quanto ao tempo de reação e atividade muscular de fala. Houve correlação positiva entre o tempo de reação e a atividade muscular de fala para G2 - quanto maior o tempo de reação maior a atividade muscular de fala. CONCLUSÃO: Além dos episódios perceptíveis de disfluência, gagos apresentam alterações no output motor de fala durante a produção da fala fluente. Correlações com possível distúrbio cortico-subcortical são discutidas.

Keywords : fala; gagueira; eletromiografia; tempo de reação.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English