SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.67 issue1Stereotactic biopsies of brain lesionsImmunohistochemical identification of plasma protein deposits in the wall of lenticulostriate arteries in patients with long-standing hypertension, with and without lipohyalinosis author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos de Neuro-Psiquiatria

Print version ISSN 0004-282X

Abstract

RODRIGUES, David Henrique; SACHS, Daniela  and  TEIXEIRA, Antonio Lucio. Hipernocicepção mecânica em encefalomielite autoimune experimental. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2009, vol.67, n.1, pp. 78-81. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2009000100019.

INTRODUÇÃO: Dor é uma manifestação importante em pacientes com esclerose múltipla (EM), mas que tem sido negligenciada na pesquisas clínica e experimental. OBJETIVO: Investigar a resposta nociceptiva de camundongos com encefalomielite autoimune experimental (EAE) induzida por MOG35-55. MÉTODO: A EAE foi induzida em camundongos C57BL/6 fêmeas de 8-10 semanas com emulsão contendo MOG35-55, Adjuvante Completo de Freund, Mycobacterium tuberculosis cepa H37 RA e toxina pertussis. A nocicepção foi medida pelo método de filamentos de von Frey. Uma escala clínica variando de 0 a 15 foi utilizada para avaliar a debilidade motora dos animais. RESULTADOS: Os sinais clínicos da doença iniciaram-se no dia 10 e a gravidade máxima foi alcançada no dia 14 após a imunização. Não houve piora dos sintomas até o dia 26. Os camundongos induzidos com EAE apresentaram diminuição do limiar de pressão nos dias 7 e 10 após a imunização e antes do início dos sinais motores. CONCLUSÃO: A hipernocicepção verificada valida a EAE induzida por MOG35-55 como um modelo para estudos de dor em esclerose múltipla.

Keywords : esclerose múltipla; encefalomielite autoimune experimental; hiperalgesia; hipernocicepção mecânica.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English