SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.68 número4Transtorno de ansiedade generalizada e a Escala de Ansiedade de Hamilton na doença de ParkinsonIdentificação de manifestações de wearing-off (redução do efeito da levodopa) em pacientes com doença de Parkinson utilizando questionário específico e comparação dos resultados com avaliações ambulatoriais de rotina índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Arquivos de Neuro-Psiquiatria

versão impressa ISSN 0004-282X

Resumo

BARBOSA, Egberto Reis et al. Toxina botulínica tipo A no tratamento do espasmo hemifacial: 11 anos de experiência. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2010, vol.68, n.4, pp.502-505. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2010000400006.

Para avaliar o efeito em longo prazo da toxina botulínica tipo A (TXB) no tratamento do espasmo hemifacial (EHF), foi feita uma análise retrospectiva de pacientes tratados no Ambulatório de Distúrbios do Movimento da Divisão de Clínica Neurológica - Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo no período de 1993 a 2004. Um total de 808 aplicações de TXB foram administradas a 54 pacientes com EHF. A duração média de melhora foi de 3,46 meses e a taxa média de melhora segundo avaliação subjetiva do paciente foi de 83%. Efeitos adversos, em sua maioria menores, foram observados em 64,8% dos pacientes ao menos uma vez durante o seguimento e o mais freqüente foi paralisia do orbicular da boca (38,3%). Não se observou decremento na resposta quando se comparou a primeira com a última aplicação anotada.

Palavras-chave : toxina botulínica; espasmo hemifacial.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons