SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.68 número4Transtorno de ansiedade generalizada e a Escala de Ansiedade de Hamilton na doença de ParkinsonIdentificação de manifestações de wearing-off (redução do efeito da levodopa) em pacientes com doença de Parkinson utilizando questionário específico e comparação dos resultados com avaliações ambulatoriais de rotina índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Arquivos de Neuro-Psiquiatria

versão impressa ISSN 0004-282X

Resumo

BARBOSA, Egberto Reis et al. Toxina botulínica tipo A no tratamento do espasmo hemifacial: 11 anos de experiência. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2010, vol.68, n.4, pp. 502-505. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2010000400006.

Para avaliar o efeito em longo prazo da toxina botulínica tipo A (TXB) no tratamento do espasmo hemifacial (EHF), foi feita uma análise retrospectiva de pacientes tratados no Ambulatório de Distúrbios do Movimento da Divisão de Clínica Neurológica - Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo no período de 1993 a 2004. Um total de 808 aplicações de TXB foram administradas a 54 pacientes com EHF. A duração média de melhora foi de 3,46 meses e a taxa média de melhora segundo avaliação subjetiva do paciente foi de 83%. Efeitos adversos, em sua maioria menores, foram observados em 64,8% dos pacientes ao menos uma vez durante o seguimento e o mais freqüente foi paralisia do orbicular da boca (38,3%). Não se observou decremento na resposta quando se comparou a primeira com a última aplicação anotada.

Palavras-chave : toxina botulínica; espasmo hemifacial.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês