SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.70 issue8Differences in walking attainment ages between low-risk preterm and healthy full-term infantsGlasgow outcome scale at hospital discharge as a prognostic index in patients with severe traumatic brain injury author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos de Neuro-Psiquiatria

Print version ISSN 0004-282X

Abstract

BAGGIO, Jussara A. Oliveira; CURTARELLI, Mônica B.; RODRIGUES, Guilherme R.  and  TUMAS, Vitor. Validação da versão brasileira da escala de congelamento da marcha. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2012, vol.70, n.8, pp. 599-603. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2012000800008.

OBJETIVO: Validar a escala de congelamento da marcha (FOG-Q) para a população brasileira com doença de Parkinson (DP). MÉTODOS: Cento e sete pacientes com diagnóstico de DP foram avaliados através da versão reduzida da escala UPDRS motora (UPDRSm), HY (Hoehn e Yahr), SE (Schwab e England), escala de equilíbrio de Berg (BBS), escala internacional de medo de quedas (FES-I), escala de marcha e equilíbrio (GABS) e FOG-Q. RESULTADOS: 47,7% dos pacientes com DP foram identificados com congelamento da marcha. Este grupo obteve resultados significativamente piores nas UPDRSm, FOGQ, FES-I, BBS, GABS e no item de congelamento da UPDRS em comparação ao grupo sem o sintoma. A consistência interna da escala foi 0,86, a confiabilidade inter-examinador 0,82 e intra-examinador 0,78. Curva ROC de 0,94, sensibilidade 0,90 e especificidade 0,92. CONCLUSÃO: Nosso estudo demonstra que a versão brasileira da escala de congelamento da marcha é válida para avaliar o congelamento da marcha em pacientes com DP.

Keywords : marcha; congelamento; estudos de validação; doença de Parkinson.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English