SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.70 issue9Dopamine transporter imaging in clinically unclear cases of parkinsonism and the importance of Scans Without Evidence of Dopaminergic Deficit (SWEDDs)Effects of Dăoyĭn Qìgōng in postpolio syndrome patients with cold intolerance author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos de Neuro-Psiquiatria

Print version ISSN 0004-282X

Abstract

SILVA, Luiza Furtado e et al. Doença de Parkinson idiopática: análise vocal e da qualidade de vida. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2012, vol.70, n.9, pp. 674-679. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2012000900005.

OBJETIVO: Comparar a qualidade vocal e a qualidade de vida entre pacientes do sexo masculino com doença de Parkinson idiopática e indivíduos sem a doença (Grupo Controle). MÉTODOS: Estudo transversal que avaliou a voz de 27 indivíduos com doença de Parkinson, com idades entre 39 a 79 anos (média de 59,96). O Grupo Controle foi pareado em sexo e idade. Avaliação perceptiva foi feita usando escala GRBASI, que considera G como o grau global da disfonia, R como a rugosidade, B como soprosidade, A como astenia, S como tensão e I como instabilidade. Os parâmetros acústicos analisados foram: frequência fundamental, jitter, shimmer e harmonic to noise ratio (NHR). Para análise da autopercepção vocal, utilizou-se o protocolo Qualidade de Vida e Voz. RESULTADOS: As medidas frequência fundamental e jitter apresentaram valores mais altos no grupo com doença de Parkinson. Valores de NHR foram maiores no Grupo Controle. Análise perceptivo-auditiva mostrou desvio da qualidade vocal. O distúrbio de autopercepção vocal demonstrou impacto negativo na qualidade de vida. CONCLUSÕES: Indivíduos com doença de Parkinson idiopática apresentam qualidade vocal alterada e impacto negativo na qualidade de vida.

Keywords : doença de Parkinson; voz; qualidade de vida; disfonia.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English