SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.72 issue2Temporo-mandibular disorders are an important comorbidity of migraine and may be clinically difficult to distinguish them from tension-type headache author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos de Neuro-Psiquiatria

Print version ISSN 0004-282X

Abstract

SILVA, Luciana Alvarenga da; SIQUEIRA, José Tadeu Tesseroli de; TEIXEIRA, Manoel Jacobsen  and  SIQUEIRA, Silvia Regina Dowgan Tesseroli de. O papel da xerostomia na síndrome da ardência bucal: estudo caso controle. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2014, vol.72, n.2, pp.91-98. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/0004-282X20130218.

Objetivo

: Avaliar a eficácia do uso de medicação tópica anti xerostomica (ureia 10%) em pacientes com síndrome de ardência bucal.

Método

: Trinta e oito sujeitos diagnosticados com síndrome de ardência bucal de acordo com os critérios da Associação Internacional para Estudo da Dor foram randomizados para grupo placebo (5% de carboximetilcelulose de sódio, 0,15% de metilparabeno e 10% de glicerol em água destilada qsp 100g) ou grupo tratamento (ureia 10%) para ser aplicada na cavidade oral 3-4 vezes ao dia, durante três meses. Os pacientes foram avaliados antes e depois do tratamento: protocolo EDOF-HC, questionário de xerostomia, testes sensitivos quantitativos.

Resultados

: Não houve diferenças no fluxo salivar, limiares gustativos, olfativos e somestésicos (Mann-Whitney P>0,05). Quinze (60%) dos pacientes tiveram melhora com o tratamento (P=0,336, oneway ANOVA ).

Conclusão

: Em conclusão não houve diferenças entre os grupos, ambos apresentaram uma associação entre melhora e salivação.

Keywords : xerostomia; fluxo salivar; dor orofacial; teste sensitivo quantitativo; síndrome ardência bucal.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )