SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.72 issue11Promising treatments for neuropathic pain author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos de Neuro-Psiquiatria

Print version ISSN 0004-282X

Abstract

FRAGOSO, Yara Dadalti. Fatores ambientais modificáveis na esclerose múltipla. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2014, vol.72, n.11, pp.889-894. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/0004-282X20140159.

Potenciais fatores ambientais modificáveis envolvidos na esclerose múltipla (EM) incluem baixa adesão ao tratamento, tabagismo, obesidade, baixos níveis das vitaminas lipossolúveis A e D, e um estilo de vida sedentário. O uso crônico de tabaco, obesidade, sedentarismo e níveis insuficientes destas vitaminas podem todos contribuir para a manutenção de um estado pró-inflamatório. É pouco provável que haja melhora notável na condição inflamatória da EM se a cessação do tabagismo, a redução de peso, exercícios e maiores níveis de vitaminas forem obtidos isoladamente e de maneira errática. A modificação de cada um destes fatores de risco ambientais poderá ser importante parte do manejo eficaz da EM. A presente revisão apresenta argumentos para uma associação entre os fatores modificáveis nocivos e o estado inflamatório crônico observado na EM.

Keywords : esclerose múltipla; tabagismo; obesidade, vitamina D; vitamina A; exercícios.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )