SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.73 número3Idade e educação influenciam o desempenho de mulheres idosas no teste Timed Up and Go com dupla tarefaFatores de personalidade em pacientes com diagnóstico recente de esclerose múltipla: uma investigação preliminar com a escala NEO-FFI índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Arquivos de Neuro-Psiquiatria

versão impressa ISSN 0004-282X

Resumo

ARIAS, Amabile Vessoni et al. Síndrome de transfusão feto-fetal: teste de triagem do desenvolvimento neurológico. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2015, vol.73, n.3, pp.194-199. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/0004-282X20140237.

Objetivo

Avaliar as funções do desenvolvimento neurológico (cognição, linguagem e motricidade) de sobreviventes da síndrome de transfusão feto-fetal (STFF).

Método

Estudo transversal observacional, total de 67 gêmeos diamnióticos monocoriônicos submetidos à coagulação a laser por fetoscopia para o tratamento da STFF. O estudo foi realizado no Centro de Investigação em Pediatria (CIPED), Universidade Estadual de Campinas. A idade variou entre um mês e quatro dias a dois anos e quatro meses. Foram utilizadas as Bayley Scales of Infant and Toddler Development Screening Test-III para avaliação.

Resultados

A maioria das crianças atingiu a categoria competente e foi classificada como tendo desempenho adequado. As crianças prematuras obtiveram desempenho inferior quando comparadas às nascidas a termo no subteste motor global (p = 0,036).

Conclusão

A maioria das crianças alcançou o desenvolvimento esperado de acordo para idade. Apesar do bom desenvolvimento neurológico, crianças classificadas na categoria de risco devem ser monitoradas para o desenvolvimento, durante a infância.

Palavras-chave : criança; desenvolvimento infantil; doenças em gêmeos; transfusão feto-fetal.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )