SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.75 issue6Discordant clinical outcomes of congenital Zika virus infection in twin pregnanciesBenign multiple sclerosis: aspects of cognition and neuroimaging author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos de Neuro-Psiquiatria

Print version ISSN 0004-282XOn-line version ISSN 1678-4227

Abstract

ROUANET, Carolina et al. Traumatismo raquimedular: conceitos atuais e atualizações terapêuticas. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2017, vol.75, n.6, pp.387-393. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/0004-282x20170048.

O traumatismo raquimedular (TRM) afeta 1.3 milhão de norte americanos, sendo mais da metade secundário a trauma.No Brasil, pouco estudos avaliaram sistematicamente a epidemiologia do TRM, mas estima-se uma incidência de 16 a 26 por milhão por ano. A extensão final do dano medular é resultante de mecanismos primários e secundários, que começam no momento do evento e prosseguem por dias e até semanas seguintes. Há fortes evidências de que a hipotensão contribua para danos secundários pós TRM. A cirurgia descompressiva visa a aliviar a compressão mecânica sobre a microcirculação, assim reduzindo isquemia e hipóxia. O papel da metilprednisolona no tratamento de pacientes com TRM é controverso, não sendo recomandada pela maior parte das diretrizes atuais. Terapias neuroprotetoras visando a reduzir injúria adicional foram e vêm sendo estudadas. Terapias neurorregenerativas estão sob investigação ampla, sendo a terapia celular uma forte promessa.

Keywords : traumatismos da medula espinhal; compressão da medula espinal; neurocirurgia; regeneração da medula espinal; terapia baseada em transplante de células e tecidos.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )